Yasmin Rodrigues

Perfil de: Yasmin Rodrigues

“Foi ceder o meu coração a alguém, foi me apaixonar. Eu sempre fui o tipo de pessoa que foi fechada com as pessoas e a partir do momento que eu me abri com alguém, foi uma loucura, porque abrir o meu coração pra alguém é muito difícil.” Segundo a estudante de jornalismo, Yasmin Rodrigues, esta foi a maior loucura que ela fez em sua vida, por ser uma pessoa que tem dificuldade em se abrir, mostrar seus sentimentos para os outros.

Uma ex tímida, Yasmin antes da faculdade era muito fechada, mas quando entrou no Mackenzie tudo mudou. “Antes de entrar na faculdade eu era muito tímida e preconceituosa, porque Mauá é uma cidade muito pequena onde eu tinha contato com poucas pessoas, mas quando eu cheguei ao Mackenzie e sai daquele ninho, eu conheci gente nova e abri minha cabeça, jornalismo me deu pluralidade.”

Como uma verdadeira jornalista ela sonha em ser correspondente internacional, e contou sobre uma de suas experiências fora do país. “Com 15 anos eu fui sozinha para Londres. Fui pra lá para ficar junto com a minha irmã que já estava há alguns meses lá, então levei uma mala de roupa e outra com comidas, quando nos reencontramos foi tipo aquelas cenas de filme, uma correndo para a outra. Enquanto ela estudava, eu saia para andar em Londres, mas eu queria comprar um iPod e minha mãe não podia me dar um, então eu fui trabalhar como garçonete em casamento indiano, é tudo muito diferente, desde as comidas às roupas e a forma como tudo é realizado. Uma vez eu derrubei uma bandeja de taças de cristal porque tropecei no vestido de uma criança, não sei como não fui demitida naquele dia.”

Finaliza dizendo como ela aos 19 anos é tão plural e madura. “A morte da minha prima de 19 anos em um acidente de carro me fez ver que a vida é passageira, ela estava na mesma fase que estou hoje, trabalhando, estudando, namorando e feliz, mostrou pra mim que as coisas podem passar pelos seus olhos mais rápido do que você imagina.”

Escrito por: Isabel Melo

Foto por: Larissa Kato