Viver é pra já

 

Hoje e amanhã serão as últimas apresentações do musical no Teatro Frei Caneca e o clima de despedida já está forte. Rent tem sido um grande sucesso no mundo inteiro desde sua estreia duas décadas atrás, em ​Nova York. Composta por Jonathan Larson, o musical se passa nos anos 1980 e conta a história de um grupo de amigos que lidam com problemas como desemprego, abuso de drogas e a disseminação do vírus HIV. No entanto, acima de tudo a mensagem é sobre amizade, perda e, principalmente, amor.

 

Quem teve a iniciativa de trazer uma nova montagem do musical ao Brasil foi o ator Bruno Narchi, produtor e realizador do projeto ao lado de Bel Gomes. Narchi conseguiu reunir um elenco talentoso que não só deu vida à história, mas que também transcende todo o amor do palco para a vida real. Assistindo aos ensaios, é possível ver o companheirismo dos atores na hora de ajustar o figurino, arrumar o penteado, e a amizade de todos ao se divertirem gravando vídeos para as redes sociais.

  

Talvez seja por isso que irá fazer tanta falta: Não é só a história, cuja mensagem emociona seus espectadores, mas a química entre os atores. A estudante Beatriz Avanso já assistiu a peça quatro vezes, mas isso não a impedirá de ir nessas duas últimas sessões. “Faltam quarenta e oito horas para acabar esse espetáculo que eu amo tanto. As pessoas falam que não entendem o porquê de eu ter ido quatro vezes assistir, mas eu sempre explico que cada vez é uma sensação diferente. Porque esse amor, e principalmente a escolha que é vivê-lo, ultrapassa as cenas e o palco. É real”.

Rent não é um musical qualquer: é revolucionário e atual. O espectador é envolvido em uma história que desperta questionamentos e reflete a realidade da época, mas que se aproxima do presente. É sobre escolhas e consequências que mostram a fragilidade da vida e a escolha que fazemos de viver sempre com amor. Como canta o personagem Collin: “Eu sempre soube que o amor não se compra. Hoje eu sei que se aluga e o contrato é pra vida”.

 

As últimas apresentações serão hoje e amanhã, às 21h, no teatro Frei Caneca (rua Frei Caneca, nº 569, 7º andar). Ingressos a partir de R$ 25.

Texto por Isabela Gadelha