Viagem a uma leitura viciante

Você certamente já andou de metrô, não é mesmo? Nele estão presente as idas e vindas de passageiros, muitas das vezes apressados. É um local com intensa circulação de diversas histórias em vagões. No caso de Rachel Watson, o trem seu companheiro diário. Ela é a personagem principal do livro ” A Garota do Trem”, Thriller Psicológico de Paula Hawkins.

A sinopse já desperta uma curiosidade a respeito da história por de atrás das folhas que vão ser passadas tão rapidamente no futuro. Se trata de uma mulher com problemas alcoólicos vindos de um passado não resolvido indo diariamente para o seu trabalho em um trem. Todo dia é o mesmo caminho. Mesmas casas vitorianas, o sinal que demora para abrir em parte do percurso.

Entretanto, a atenção de Rachel é para a casa de número 15. Moradia de um jovem casal que ela imagina ter uma vida perfeita, digna de um filme hollywoodiano.  Ela acaba os chamando de Jess e Jason. No entanto, prestes está tudo ser revirado de cabeça para cima. Uma notícia no jornal local, Jess que na verdade se chamava Megan está desaparecida.

A protagonista acaba presenciando uma cena que pode ajudar nas investigações da polícia. Ela não consegue se deixar de fora. De ajudar Jess e Jason que parecem já ser tão próximos dela por toda história que acabou construindo em sua cabeça de como eles seriam, seus trejeitos, costumes, aparências, vida profissional e toda estética de sua casa.

Um Thriller Psicológico que vai deixar o leitor sem ar. Praticamente se devora o livro.  È algo compulsivo. Uma narrativa rica em detalhes com sensações visões do exterior que os personagens expressam  tal neste trecho com Rachel falando a respeito de um evento no trem  “O cheiro de suor, perfume e sabão paira opressivo sobre as cabeças encurvadas e molhadas”. Sem falar que a estrutura feita para contar a história é de uma intercalação com os pontos de vista de diversos personagens com conceitos psicológicos.  Vale a pena conferir esta obra que vai te deixar com certeza em estado de transe.