Trabalhar em troca de hospedagem

Já imaginou viajar pagando muito pouco, sem se preocupar com os gastos destinados à moradia e à alimentação? Pois saiba que é possível! Existem associações que oferecem estadia e até mesmo refeições diárias em troca de trabalho voluntário. O intuito é o de promover um aprendizado que vai além de conhecer um novo idioma. Por meio dos diversos programas disponíveis nos sites dessas associações, como o Worldpackers e a WWOOF – World Wide Opportunities on Organic Farms –, o viajante sente-se engajado em todos os níveis no que diz respeito à cultura do país e participa de uma rica troca de experiências.

Existem várias opções de moradia: hostels (albergues), pousadas, fazendas, embarcações, guesthouses e muitas outras. Dependendo do tipo de acomodação, o voluntário poderá trabalhar em áreas que vão desde ajudar na recepção a auxiliar no plantio, na colheita e no cuidado com os animais.

Para quem deseja ter experiência em albergues ou em casas particulares, existem o Worldpackers, citado anteriormente, o HelpX e o Workaway. Há quem prefira trabalhar em fazendas orgânicas. Para isso, a WWOOF, também citada anteriormente. Caso a vontade de viajar em embarcações seja maior, é recomendado visitar os sites Find a Crew e Crewseekers e descobrir um pouco mais sobre as propostas dessas duas associações.

É importante lembrar-se de checar se o visto possibilita fazer atividades voluntárias e se os documentos necessários estão em ordem. O custo para se deslocar até o local do trabalho é por conta própria, assim como existe a cobrança de uma pequena taxa por inscrição. Deve-se tirar todas as dúvidas sobre a viagem e conseguir o máximo de informação possível sobre voluntariado.

Outra coisa importante a ser ressaltada é que não se deve, na hora de preencher os dados e montar o perfil, mentir ou distorcer sobre suas experiências e habilidades. São associações sérias que se esforçam para ressaltar as boas ações humanas e trabalhar para um mundo melhor.