esportes

Tami Gonçalves: esportista de coração

“Quando eu descobri que no Mackenzie tinha um time de futsal feminino, eu não conseguia parar de sorrir”. É assim que Tami Gonçalves, estudante de 21 anos do sétimo semestre de biologia, começa a entrevista. Para ela, o esporte é algo que sempre lhe acompanhou e ainda lhe acompanha, trazendo muito prazer para sua vida.

A mackenzista é uma praticante nata de esportes. “Além de praticar futsal, eu estou no time de vôlei da faculdade. E por um bom tempo, pratiquei patinação artística, mas tive que escolher entre os treinos de vôlei e de patinação, e preferi o vôlei”. 

Tami ainda conta que se lesionou em um dos treinos de futsal, por isso vai ter que se manter afastada por um tempo. “Por enquanto, eu tenho que continuar com a perna engessada, mas se tudo der certo, logo eu volto pro campo”.

A maior incentivadora para que a menina seja tão ativa foi sua mãe que fazia Tami e seu irmão praticarem esportes desde pequenos. O amor pelo futebol é de família. “Em toda oportunidade, eu e minha família vamos ao jogo do São Paulo, até meu irmão que está fazendo faculdade em outro estado, em toda chance que têm, ele volta para vermos nosso time jogar”. 

Além de esportes, a mackenzista, conta que ama viajar, e que voltou faz pouco tempo de um intercâmbio para o Japão. “Fiquei três meses lá. Eu sabia muito pouco da língua, mas eu cresci muito como pessoa depois dessa experiência”. 

Para finalizar a entrevista, perguntamos a estudante o que ela faria para mudar o mundo. Para ela, o mais simples pode ser o mais eficaz. “Sabe, eu acho que a mudança está nos pequenos detalhes. Acredito  que se cada um mudar a maneira de pensar sobre algumas coisas, e aceitar mais o próximo, as coisas seriam bem melhores”.

Confira o perfil do atleta Matheus Veloso

 

Escrito por Paola Churchill