Quem paga a conta?

Eu tive um sonho… À moda de Dante. Peguei um trem que era um purgatório. 9 vagões e uma chance de ser levado ao paraíso ou descer até o último vagão ao inferno… “E ri-se a orquestra irônica, estridente…”. “Vagabundos!”, gritaram… “Baderneiros”, esbravejaram… “Perturbadores da ordem”, concluíram. Os calos das mãos que pelejam contra o […]