Super Humanos: Simone Camargo Rocha

Simone Camargo Rocha, 39 anos

A paratleta de goalball, Simone Camargo. Concilia suas atividades esportivas com a sua profissão de agente de telecomunicações da policial civil. Na modalidade há 20 anos, ela afirma que na época, não seria possível ser autossuficiente. Portanto, decidiu continuar seus estudos e investir em alguma outra diretriz. Começou no esporte aos 18 anos, quando entrou em uma ONG e descobriu a possibilidade da prática esportiva para deficientes visuais: “sempre gostei de esporte, quando fiquei sabendo da oportunidade, aceitei rapidamente “.
3123676_6a6684bd
 N
Simone treina regularmente no Sesi de Mogi das Cruzes. Cerca de uma vez por mês, viaja para Niterói com a delegação de goalball, onde passam uma semana treinando e se preparando para os Jogos. “A equipe está confiante, no ParaPan de 2015, na cidade de Toronto, conquistamos nossa primeira medalha de ouro no goalball.” A atleta possui dez títulos de competições nacionais, e para ela, tudo isso foi fruto da naturalidade de seu trabalho: “O jogo acontece com fluidez, eu não me esforço para jogar, encontrei algo que me traz muitas alegrias e que me faz bem.”
A
Simone não esconde suas expectativas para os Jogos Olímpicos de 2016: “ Nossa equipe vem crescendo, a gente sabe dos desafios, os Jogos Olímpicos são muito diferentes do ParaPan. Mostrar o goalball para o nosso país, é motivo de muito orgulho, nunca tivemos apoio e nem divulgação da mídia, e agora isso está mudando. Espero mesmo conquistar um ótimo resultado e fazer uma bela competição”.
A paratleta, deixou a seleção brasileira por 3 anos, quando teve seu filho em 2010. Simone acredita muito em sua modalidade, que é um dos esportes paraolímpicos que mais crescem no Brasil.
Texto por: Amanda Rinaldi, Gabriel Tampelini, Jullia Guedes e Thiago Dalle
Confira a primeira e segunda parte da matéria sobre as Paralimpíadas.