Stephen Hawking – sua mente brilhante e os gênios no cinema

Um gênio preso a um corpo paralisado devido a uma doença neuromotora. Unido à uma cadeira de rodas e se comunicando por meio de um sistema de computador que captava os movimentos de seus olhos. E nem com todos os obstáculos, nada disso o impediu de compreender a magnitude do Universo.

Aos 76 anos o famoso físico britânico morreu. Deixando teorias extraordinárias e reflexões que irão perambular os universos por muitos anos. Em homenagem a ele trouxemos uma lista de gênios de todas as áreas – da física e  NASA à música – para se inspirar e, porque não, se emocionar. A cada filme deixamos uma frase famosa de Hawking porque, além da física, ele também era hábil com as palavras

“Stephen Hawking na minha opinião foi uma das mentes mais brilhantes que já existiram. Porque ele, mesmo com toda a doença que tinha, criava teorias e formulava coisas que ninguém mais conseguia. Li seu livro ‘Uma Breve História do Tempo’. Ele fala sobre como o tempo é “inútil” e não existe, o que ele comprova fisicamente. É um dos meus livros favoritos” – Luisa Marcondes, estudante de psicologia do Mackenzie

“Inteligência é a habilidade de se adaptar a mudanças”

Poster do filme "A Teoria de Tudo"

 

A Teoria de Tudo (2014) – Obviamente o indispensável a lista. Baseado na biografia de Stephen Hawking, o filme mostra como o jovem astrofísico (Eddie Redmayne) fez descobertas importantes sobre o tempo. Além de retratar o seu romance com a aluna de Cambridge Jane Wide (Felicity Jones). E a descoberta de uma doença motora degenerativa quando tinha apenas 21 anos.

 

“Se você é sortudo o suficiente para achar o amor, se lembre que você o tem, e não o jogue fora”

 

 

Poster do filme "Uma Mente Brilhante"

 

Uma Mente Brilhante (2001) – John Nash é um gênio da matemática. Aos 21 anos, formulou um teorema que provou sua genialidade e o tornou aclamado no meio onde atuava. Mas aos poucos o belo e arrogante Nash se transforma em um sofrido e atormentado homem. Que chega até mesmo a ser diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos que o tratam.  Baseado no livro homônimo de Sylvia Nasar, o longa-metragem produzido em 2001 foi um verdadeiro sucesso que ganhou quatro Oscars e incontáveis seguidores. O filme nos oferece uma grande mensagem que nos convida a encontrar uma maneira de superar nossas limitações, sejam elas quais forem.

“O trabalho dá significado e propósito e a vida é vazia sem ele.”

 

 

 

Poster do filme "Gênio Indomável"

 

Gênio Indomável (1998) – A história de passa em Boston, com um jovem de 20 anos (Matt Damon). Que, com algumas passagens pela polícia e servente de uma universidade, revela-se um gênio em matemática. Por determinação legal ele é obrigado a fazer terapia, mas nada funciona. Isso porque ele debocha de todos os analistas, até se identificar com um deles. O filme é tão engenhosamente construído que, quando percebemos, já estamos sinceramente envolvidos com a história de seu protagonista.

“A vida seria trágica se não fosse engraçada”

 

 

 

 

Poster do filme "Estrelas Além do Tempo"

 

Estrelas Além do Tempo (2017) – O contexto é a Guerra Fria. Estados Unidos e União Soviética disputam a supremacia na corrida espacial. Ao mesmo tempo em que a sociedade norte-americana lida com uma profunda cisão racial, entre brancos e negros. Tal situação é refletida também na NASA, onde um grupo de funcionárias negras é obrigada a trabalhar a parte. É lá que estão Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe). Grandes amigas que, além de provar sua competência dia após dia, precisam lidar com o preconceito arraigado para que consigam ascender na hierarquia da NASA.

“Por mais difícil que a vida pareça ser, sempre existe algo que você possa fazer e ter sucesso”

 

Poster do filme "Shine"

 

 

Shine (1996) –  Shine conta a história verídica do menino prodígio David Helfgott. Que foi levado ao desequilíbrio mental pela rejeição de seu pai e a pressão para que seus concertos fossem perfeitos. E de como ele voltou a dividir seu talento com o mundo graças ao amor de sua mulher.

“Sem a imperfeição, nem eu nem eu existiríamos”

 

 

 

 

Poster do filme "O Jogo da Imitação"

 

O Jogo da Imitação (2014) –  Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta uma equipe que tem por objetivo quebrar o Enigma, o famoso código que os alemães usam para enviar mensagens aos submarinos. Um de seus integrantes é Alan Turing (Benedict Cumberbatch), um matemático de 27 anos estritamente lógico e focado no trabalho. Ele tem problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta. Mas não demora muito para que Turing, apesar de sua intransigência, lidere a equipe. Seu grande projeto é construir uma máquina que permita analisar todas as possibilidades de codificação do Enigma em apenas 18 horas, de forma que os ingleses conheçam as ordens enviadas antes que elas sejam executadas.

“O passado, assim como o futuro, é indefinido e existe somente como um espectro de possibilidades”

 

Foto de capa: Stephen Hawking Collage por Alina Pivnenko

Quer mais indicações? Vem ver filmes, documentários e séries indicados por Zeca Camargo aqui!

Larissa Iole de Freitas

Paulistana propensa a sonhar demais em meio a realidade. Apaixonada por histórias novas, café(s), bons livros e uma boa playlist que acompanhe isso tudo.