prevenção ao suicídio

Setembro Amarelo – Prevenção ao suicídio

A cada 40 segundos alguém morre por suicídio no mundo, segundo a OMS. O suicídio também é segunda maior causa de morte nos jovens, de 15 a 29 anos, e perde só para acidentes de trânsito.  

Apenas esse dado já nos assusta, mas além disso o assunto, que é urgente, não é discutido suficientemente. Pelo contrário, muitas vezes o suicídio é tratado como tabu ou pior , como “frescura”. Isso traz muitas dificuldades para quem está precisando de ajuda e apoio. 

No Brasil a situação é alarmante, estando na oitava posição em casos de suicídio. A cada 46 minutos uma pessoa se mata em média no país, sendo a maioria homens. O Ministério da Saúde afirma que que a taxa de mortalidade por suicídio é de 2,4 mulheres a cada 100 mil e  9,2 para cada 100 mil para homens. Eles se matam cerca de quatro vezes mais. 

Por essa razão, desde 2015 em nosso país temos o Setembro Amarelo, um mês dedicado a prevenção ao suicídio e ao debate sobre temas relacionados à valorização da vida e a saúde mental. 

Hoje, 10 de setembro, é celebrado o Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio. O dia nos lembra o quão importante é conversar sobre doenças e questões psicológicas e no que podemos ajudar pessoas que estão passando por esses momentos. Também para reforçar em quem passa por isso sua vida vale a pena, e que por mais que algo pareça não ter saída, sempre há uma alternativa e alguém para apoiar. 

Por isso , durante esse mês a Etc e Tal irá postar textos relacionados ao Setembro Amarelo e abordar temas que trazem reflexão sobre esse tema tão necessário. 

 

Como perceber se alguém está precisando de ajuda? 

 

Prevenção ao suicídio
Créditos: Ministério da Saúde

Há alguns sinais que acusam se uma pessoa pensa em tirar a própria vida, alguns deles são: 

1- Frases ou intenções 

Falar coisas como “ eu queria sumir e nunca mais voltar”, “ todos ficariam melhor sem mim”, “ eu sou um perdedor e nunca vou conseguir nada” e até mesmo “ quero morrer” ou sempre estar se depreciando e deixando claro que não vê sentido em sua vida indica que a pessoa pode estar pensando em se matar.  Se essas falas são frequentes não encare como brincadeira ou drama, é um pedido de socorro. 

 

2- Isolamento 

A pessoa quer ficar sozinha, não tem mais vontade de sair e fazer coisas que antes gostava.  Também interage menos com amigos e família , tanto pessoalmente como nas redes sociais. 

 

3- Mudanças Repentinas 

Preste atenção em mudanças repentinas e muito drásticas, como no visual, abandono de hobbies, trabalho ou qualquer coisa que antes esse alguém gostava e sem nenhum motivo passou a não ligar mais. Mudanças de comportamento também devem ser observadas, por exemplo, se uma pessoa que costumava ser espontânea passa a ser reclusa de repente.  

 

4- Humor 

Fique de olho em mudanças repentinas de humor, aumento da agressividade ou perda de interesse em tudo são fatores de risco. 

 

5- Uso de drogas 

A iniciação e o  aumento do uso de drogas, tanto lícita ou ilícitas,  também é um aspecto a ser observado nesses casos. O indivíduo começa a ter ações imprudentes pois não se importa mais com sua vida 

 

6- Despedidas 

Começar a visitar ou ligar para vários amigos ou parentes distantes, conversas em tom de despedida e doações súbitas de bens valiosos são elementos que indicam pensamento suicida. 

 

7- Melhora repentina 

Se atente a simulações de alegria ou melhoras repentinas. A depressão e outros problemas psicológicos necessitam de tempo e tratamento para a recuperação.  Tem de ser tomar cuidado com “curas” fáceis e instantâneas, muitas vezes são desculpas para conseguirem confiança para ficar sozinhos e cometer o ato. 

O que fazer? 

 

suicídio prevenção
Créditos: Ministério da Saúde

Caso perceba esses indícios em alguém querido não entre em pânico, procure um local tranquilo e converse abertamente com a pessoa sobre suicídio e saúde mental, não julgue e escute com atenção, demonstre apoio e deixe claro que a pessoa não é culpada pelo que está acontecendo e não está sozinha. 

Incentive a pessoa a procurar ajuda, você pode indicar o CVV, Centro de Valorização a Vida, é só ligar 180, o atendimento é gratuíto e totalmente sigiloso. Além do CVV há vários outros serviços e atendimentos gratuitos. Lembre-se de oferecer apoio e companhia. 

O Mackenzie também fará eventos e palestras no Setembro Amarelo  e oferece atendimento para alunos. 

Se você está pensando em suicídio procure alguém de confiança, ou o CVV e fale o que está sentindo! Lembre-se que mesmo que ache que o que está passando não tem saída a sua vida vale a pena, você é único e importa.  Você não está sozinho! 

Gosta de séries? Dá uma olhada nesse texto sobre a nova série da Netflix , Sintonia.