Setembro Amarelo

Setembro Amarelo – Aquilo em baixo da cama

Texto : Vitória Maria

A Etc e tal continua trazendo neste mês  textos temáticos em apoio ao Setembro amarelo. 

Como já dito Setembro Amarelo é um mês de prevenção ao suicídio.  Uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida junto ao Conselho Federal de Medicina e a Associação Brasileira de Psiquiatria. O intuito desse projeto é  a conscientização sobre as doenças que atingem a saúde mental e que a muito vem sendo ignorada pela própria população.

E o que se iniciou como essa campanha abriu espaço para que as pessoas que sofrem diariamente com transtornos psicológicos pudessem falar como são tratadas. 

Neste mês  a internet se “conscientiza” e fala sobre isso, mas , muitas vezes tudo só  se mantém online, infelizmente não vai além disso.

A questão é que você tem que falar sobre o setembro amarelo, mas a sua fala corrobora suas ações?

Você não tem que ser psicólogo de ninguém, e nem deve, porque isso é uma profissão com responsabilidades médicas.

Mas você ao menos se lembra daquela menina que você estudou que você xingava porque o humor dela não era tão estável quanto o seu? 

Você se lembra da menina que você diminuiu por ser “muito alta”? 

Lembra da menina que você usou de motivo de piadas o ensino médio inteiro? Ou o menino que era sempre o palhaço da turma e você chamava de desnecessário quando na verdade aquilo era um pedido de socorro?

Você não se lembra, talvez nem se importe, mas eles lembram e FAZEM terapia até hoje por isso.
Suas ações têm consequências e você não pode fingir que está tudo perdoado pelo seu texto no stories do Instagram.

Entendam que doenças psicológicas envolvem gatilhos, e até aquela pessoa que você sempre achou muito incrível pode ter ansiedade, depressão ou bipolaridade, e que a forma como a trata é importante.

Traumas existem, são reais, este são os verdadeiros monstros embaixo da cama de todos, que nunca deixam nosso pé para fora da nossa zona de conforto.

Que tal usar o setembro amarelo para mudar o que a muito você fez de errado, e acredite as vezes ser reconhecido é muito. Peça desculpas pelo o que você não soube fazer, que foi respeitar os limites dos outros.

Temos que falar sobre empatia e a forma como ela salva vidas, ouvir, ajudar e respeitar é tornar a sociedade mais segura para todos.

Sejamos aqueles que acolhem para não nos tornamos monstros embaixo da cama de alguém.

Tempo, é tudo que estão pedindo, não é muita coisa. Ouça as pessoas perto de você, crie uma rede de segurança para no dia em que vier o pensamento de  “saltar”, eles estarem protegidos.

Se você está sofrendo com pensamentos suicidas ligue para 188, caso precise conversar abro aqui minha caixa de mensagens no Instagram (@vitoriambn).

Você não está sozinho!

Para saber quais os indícios que mostram que alguém está pensando em suicídio e saber como lidar com isso você pode ler o último TEXTO da Etc e Tal.