Rússia 2018: Dia 32

A França é a grande campeã do Mundial da Rússia de 2018. A seleção francesa venceu os croatas por 4 a 2 e chegou à segunda conquista de sua história.

 

França x Croácia

A final começou com a Croácia marcando pressão e criando as primeiras oportunidades de gol. Porém, foi em bola parada que ocorreu o primeiro ataque da França e o primeiro gol da final. Em uma falta da entrada da área, aos 19 minutos, Griezmann cruzou para Mandzukic mandar contra de cabeça para as redes. A seleção croata continuou pressionando e controlando o jogo, até que, aos 27 minutos, Perisic dominou dentro da área, cortou o zagueiro e deu um belo chute de esquerda para empatar a partida.

Ainda no primeiro tempo, aos 38 minutos, em uma jogada de escanteio da seleção francesa, o croata Perisic, que tinha acabado de fazer o gol de empate, abriu o braço e tirou a bola com a mão. O árbitro de vídeo solicitou ao árbitro principal que revisse a jogada, e acabou marcando a penalidade. Griezmann foi para a cobrança e marcou o gol de desempate.

No segundo tempo, o time croata partiu para o tudo ou nada pois precisava empatar a partida e, mesmo criando algumas boas chances de empate, acabou sofrendo no contra-ataque. Aos 13 minutos, a bola sobrou para Paul Pogba ampliar o placar para 3 a 1 e deixar a partida mais tranquila para a França. Seis minutos depois, em um outro contra-ataque, a bola sobrou para o jovem Mbappé bater de fora da área no canto do goleiro Subasic, que nem pulou para tentar defender. Com a goleada imposta, a França conseguiu controlar bem o jogo e as ações da Croácia. A tentativa de reação veio apenas no gol de Mandzukic, em um grande erro do goleiro Lloris.

Com o 4 a 2 no placar, a seleção croata não teve forças para continuar pressionando para tentar mais dois gols nos 20 minutos restantes de partida. Com isso, a França se sagrou campeã do mundo pela segunda vez.

O prêmio de artilheiro da competição ficou para Harry Kane, com 6 gols.
O prêmio de jovem revelação foi para Mbappé, que fez quatro gols, sendo um deles na final.
O belga Courtois ganhou a disputa de melhor goleiro do Mundial.
Luka Modric foi escolhido o melhor jogador do Mundial da Rússia. 

 

França

Esta é a 15º participação da França em um Mundiais. O país foi campeão em 1998, quando jogou em casa e venceu o Brasil na final, e foi vice-campeão em 2006, quando perdeu a final nos pênaltis para a Itália. Veja mais sobre a seleção francesa aqui.

O caminho do time francês até a final do Mundial da Rússia foi perfeito. A França se classificou em primeiro no Grupo C, após vencer a Austrália por 2 a 1, a seleção peruana por 1 a 0 e empatar em 0 a 0 com a Dinamarca jogando com o time reserva. Ter jogado com o time reserva na última partida da fase de grupos foi de muita importância para o time titular francês ter uma boa recuperação física para as próximas fases.

Diferentemente da Croácia, a França não precisou jogar nenhuma prorrogação nas fases anteriores à final, pois venceu todas as partidas no tempo normal. Nas oitavas de final, a seleção francesa derrotou outra seleção favorita à conquista do Mundial, a Argentina. Em um jogo de sete gols, no que foi a melhor partida do torneio, a França saiu vitoriosa por 4 a 3. Confira como foi esta partida aqui. As quartas de final foram contra os uruguaios, que também estavam com uma campanha perfeita e tinham levado apenas um gol no torneio. A França conseguiu impor o seu jogo e venceu por 2 a 0. Confira como foi esta partida aqui.

Na semifinal os franceses eliminaram os carrascos do Brasil nesse Mundial, venceram por 1 a 0 a Bélgica em um jogo muito difícil. Confira como foi esta partida aqui.

 

Croácia

Esta é apenas a quinta participação da Croácia em Mundiais. As participações foram apenas em 1998, 2002, 2006 e 2014, pois anteriormente o país pertencia à Iugoslávia. Com a chegada à final, a seleção croata chega ao melhor resultado de sua história. Veja mais sobre a seleção croata aqui.

Na caminhada para a primeira final de sua história, a seleção croata se classificou em primeiro no Grupo D, com três vitórias em três jogos. O grupo era relativamente difícil, pois tinha a Nigéria como a melhor das seleções africanas, a Islândia como a sensação da última Eurocopa e a Argentina como uma das principais favoritas para ganhar o Mundial. Porém, os croatas venceram os nigerianos por 2 a 0 com certa facilidade, surpreenderam os argentinos ao vencer por 3 a 0 e confirmaram a classificação em primeiro ao vencer a Islândia por 2 a 1.

A partir das oitavas de final, a Croácia jogou a prorrogação em todas as fases, e em duas delas teve de decidir a vaga nos pênaltis. Nas oitavas, a seleção croata empatou com a Dinamarca por 1 a 1 no tempo normal e conseguiu a classificação nos pênaltis com três defesas do goleiro Subasic. Confira como foi esta partida aqui. As quartas de final foram contra os anfitriões do Mundial, e a Croácia se classificou novamente nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo normal e novamente empate por 1 a 1 na prorrogação. Confira como foi esta partida aqui. A semifinal ocorreu contra os ingleses, que também estavam muito bem na competição. A Inglaterra saiu na frente logo no começo do jogo, mas a Croácia conseguiu empatar no segundo tempo e virar o jogo na prorrogação. Confira como foi esta partida aqui.

Por ter jogado a prorrogação nas três fases anteriores à final, pode-se dizer que a seleção croata chegou à decisão do Mundial com uma partida a mais que a França, visto que somado o tempo de três prorrogações iguala-se à uma partida inteira de futebol.

 

Para mim, Guilherme Pansonato Neto, aluno do curso de jornalismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, este Mundial foi muito bom em relação à qualidade do jogo. Ocorreu apenas um 0 a 0, e os times considerados menos favoritos conseguiram vencer as grandes seleções mundiais. Para mim, este Mundial ficará lembrado por conta da primeira e relativamente boa utilização do árbitro de vídeo, e de grandes zebras que dificultaram os favoritos. A França, uma das favoritas, conseguiu controlar as zebras e impor o seu futebol em todos os jogos, e foi merecidamente a campeã.

 

 

Não dispenso por nada uma boa resenha sobre esportes. Sou fã de todos eles, mas amo o futebol. Ver uma torcida gritando gol é a minha maior emoção!