Rússia 2018: Dia 23

No primeiro dia das quartas de final, a França venceu o Uruguai por 2 a 0, com gols de Varane e Griezmann, e volta à semifinal de um mundial após 12 anos. O Brasil acabou derrotado pela Bélgica por 2 a 1, e adiou o sonho do hexa por mais quatro anos.

 

França x Uruguai

Disputado em Níjni Novgorod, o jogo entre França e Uruguai começou equilibrado. Sem muitas chances claras na primeira parte do primeiro tempo, o Uruguai sentiu muito a ausência de Cavani na criação das jogadas, enquanto a França pecava no último passe para a finalização.

Jogadores franceses comemoram o primeiro gol do jogo

Mbappé teve a melhor oportunidade para abrir o placar. Em uma bola ajeitada de cabeça por Giroud, o jovem atacante francês cabeçou por cima do gol, sem nenhuma marcação. Depois, aos 40 minutos, Varane balançou a rede em uma falta cobrada por Griezmann. Assim, os uruguaios foram em busca do empate e, em uma bola parada, quase fizeram seu gol. Martin Caceres aproveitou o cruzamento e cabeceou no canto do gol, obrigando o goleiro Lloris a fazer uma grande defesa.

No segundo tempo, a França também não criou muitas chances, mas também não sofreu muito perigo. Aos 16 minutos, a equipe ampliou o marcador em um chute de Griezmann, que contou com uma enorme falha do goleiro uruguaio Muslera para fazer 2 a 0, e avançar à semifinal da competição.

 

Brasil x Bélgica

Em Kazan, Brasil e Bélgica se enfrentaram pelas quartas de final do mundial. No primeiro tempo, a seleção brasileira começou em busca do gol e logo parou na trave, em uma jogada aérea com Thiago Silva. Os belgas, por outro lado, exploravam o contra-ataque, principalmente pelos lados do campo, nas costas dos laterais Fágner e Marcelo.

O Brasil sentiu muito a falta de Casemiro, que faz a cobertura dos laterais e impede o avanço do adversário. Já o treinador belga fez uma modificação em relação ao último jogo do time que funcionou muito bem. Ele iniciou a partida com Fellaini, um jogador de mais contenção, e avançou o De Bruyne para participar mais das jogadas ofensivas.

Fernandinho faz gol contra

Logo aos 13 minutos de jogo, em um escanteio, Fernandinho não foi feliz e cabeceou contra o próprio gol, deixando o Brasil em desvantagem. Posteriormente, a Bélgica começou a explorar cada vez mais o contra-ataque e chegou ao segundo gol com De Bruyne, em um belo chute de fora da área.

No segundo tempo, precisando de dois gols para levar a partida para a prorrogação, o Brasil se lançou ao ataque e o duelo se tornou, literalmente, ataque contra defesa. Assim, em uma bola cruzada na área por Philippe Coutinho, Renato Augusto, que havia acabado de entrar, cabeceou no canto do gol e diminuiu para os brasileiros aos 31 minutos. Infelizmente, a equipe não achou o segundo gol no decorrer do jogo e foi eliminada do torneio. Na terça-feira, a Bélgica enfrenta, na semifinal, a França.

 

Para mim, aluno da Universidade Presbiteriana Mackenzie, embora a França não tenha criado muitas oportunidades de gol, foi superior ao Uruguai e mereceu vencer. Com relação ao Brasil, este é apenas o começo de um trabalho. Infelizmente não saímos vitoriosos, mas o técnico Time deve ter sequência no comando do time e evoluir ainda mais dentro de campo. É preciso reconhecer a atuação da Bélgica hoje, manter a base do time e trabalhar para que 2022 ser melhor do que 2018.

Confira o resumo do dia 12, 345, 6 e 7 , 8 , 910, 1112 , 13, 141517, 18, 19 e 20 do mundial.

Palmeirense apaixonado por esportes. É o melhor entretenimento do mundo!