Roupas carregam significados

O vestuário é repleto de concepções diferentes, que ele não possui significado nenhum originalmente ou que tem um significado natural. Portanto, a roupa pode ou não ser considerada uma linguagem? De fato não, para isso é necessário códigos de construção humana aceitos socialmente, e semanticamente o vestuário é instável porque o seu significado é relacionado ao contexto social.

Cada grupo ou individuo carrega uma bagagem cultural e experiências de vida, o aspecto do tempo também desempenha um papel na construção do significado, assim, estas ideias estão sujeitas a uma constante mudança. Então, o sentido é desenvolvido a partir da negociação entre remetentes e leitores, não existindo um “certo” ou “errado”.

Roupas não se tratam apenas da apropriação de idéias, mas sim de inúmeras implicações e reinterpretações possíveis a uma mesma peça.

 

Ilustração de Kaique Vieira sobre a série The Handmaid’s Tale – Com a instauração de um regime totalitário nos Estados Unidos são retirados os direitos das mulheres, e as suas vestimentas se tornam símbolos de sua posição social, uma “handmaid”.

Thaina Fernandes

Vejo a moda como expressão da nossa identidade e individualidade, seu significado vai além do superficial. Acredito em seu poder social de empoderamento e representatividade, como disse Karl Lagerfeld “Sou uma pessoa da moda e a moda não é somente sobre roupas… É sobre todos os tipos de mudança”.