Quem é você, soldado?

Acorde, soldado!

É hora de partir, não há escolha

Para onde o mais covarde torna-se herói

E o mais corajoso, por medo, se encolha.

 

Não tema, soldado!

A causa é justa, e o povo, batalhador

Quando tudo isso se acabar, à casa tornaremos

Para viver em um mundo livre da dor.

 

Lute, soldado!

A derrota não é uma opção

Ao vencedor resta somente os espólios

E ao perdedor, a decepção.

 

Volte, soldado!

Sua bravura será premiada

Sem hesitar, incontáveis vidas você tirou

Com apenas uma simples ordem dada.

 

Suma, soldado!

Não há mais nada, seu serviço acabou

Volte para casa, e para sua família

Se alguma delas realmente restou.

 

Quem é você, soldado?

Você não é mais ninguém nesta terra que amou

Estará abandonado, mas nunca sozinho

As vidas que tirou estarão lá, pelas ruas que sempre andou.