Preenchimento

Vivo amores intensos

Tão insanos que parecem doentes

Me agarro a eles como se eu fosse desmoronar

Mesmo assim não é suficiente.

 

Quero a todo momento a beleza

Moldo o corpo , mudo o cabelo , alinho os dentes

A imagem no espelho está quase perfeita

Mesmo assim não é suficiente.

 

Busco riquezas e poder

Compro tudo que aparece de novo, de diferente

Tenho mais do que preciso e do que posso gastar

Mesmo assim não é suficiente.

 

Estou sempre em festas

Rodeada de música , de bebidas e de gente

Passo noites inteiras nessas alegrias vãs

E ainda assim não é suficiente.

 

Minha alma ainda está vazia

Procurando preenchimento de qualquer forma

Estou sozinha , por dentro nada me importa

Procuro conhecer a mim mesma, e me afogo em tudo que está a minha volta.

Gosta de poemas ? Dá uma olhadinha nesse aqui

 

Beatriz Martins

Paulistana de nascimento e de coração. Nunca dispenso um cafézinho e uma conversa boa. Amante de livros, séries e música. Enfim, só mais uma pessoa tentando se encontrar nesse mundão.