Portfólio Lela Brandão – Desenhos

O portfólio da vez que veio inspirar seu dia é o de Lela Brandão! Com 23 anos, cursa Arquitetura e Urbanismo, está no 8º semestre e é a fundadora do Coletivo Zaha. Confira abaixo uma entrevista exclusiva e suas incríveis artes:

Para você, o que é arte?

“Pessoalmente, arte é a minha forma de existir nesse mundo. Em um aspecto mais amplo, acho que arte é a expressão da individualidade de cada um, é como cada pessoa coloca pra fora o que tem dentro.”

O que te inspira?

“Ver pessoas vivendo daquilo que amam e acreditam.”

Quais são seus hobbies?

“Bom, obviamente desenhar, mas fora isso inúmeras coisas, hahaha. Eu amo viajar, tudo que eu faço é pensando na minha próxima viagem. Curto cozinhar, tocar violão, ver séries, ler…”

E o que levou você começar a fazer arte?

“Eu não me lembro de algum momento da minha vida em que eu não estava envolvida com arte. Meus pais são arquitetos e artistas incríveis, então desde pequena a gente brincava de desenhar, fazer escultura, pintar. Eles me introduziram simultaneamente aos dois mundos: o mundo físico e o artístico, hahaha. Eu comecei a levar isso como minha forma de me sustentar de um jeito bem natural, eu sempre desenhei para amigos em objetos, depois em instrumentos, de repente paredes dos amigos dos meus amigos, e de repente já não conhecia mais a maioria dos meus clientes!”

Tem algum recado para os mackenzistas, relacionado à arte?

“Valorize quem tem coragem de ser artista em um mundo cada vez mais racional :)”

O que seus desenhos representam pra você?

“Representam o que eu sinto no momento que eu o fiz!”

O que a mandala significa para você?

“Mandala pra mim tem a ver com equilíbrio, tanto do desenho quanto meu próprio. Enquanto você faz a mandala, você vai buscando harmonizar os elementos de uma forma que o produto final passe o sentimento de equilíbrio pra quem vê. Ao mesmo tempo, é uma forma de meditação ativa, enquanto eu faço a mandala eu estou totalmente focada naquilo e me equilibro por dentro também.”

Que tipos de materiais você usa?

“Eu uso marcadores de tinta acrílica, tanto a base de óleo quanto de água.”

Você os cria diretamente na parede, ou teria algum esboço antes? E como é o processo de criação?

“Depende muito da encomenda. Se é um desenho mais orgânico, que interaja com o espaço, como é na maioria das vezes, eu crio diretamente na parede. Se é algo mais definido, como uma frase, ou se o/a cliente precisa aprovar antes de passar para a parede, eu crio a arte antes. O processo de criação ocorre junto com o/a cliente, eu peço para ele ou ela me mandar ideias e vou elaborando em conjunto. Geralmente a pessoa já tem ideia do que quer baseada no que viu nas redes sociais do Sinestesia!”

Você teria outras redes ou algum site que tenha sua arte que queira divulgar?

“Sim! Eu divulgo todo o trabalho no instagram (@estudiosinestesia), tem a página do face /estudiosinestesia e também tem o site, que é www.sinestesiaestudio.com.”

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Vejam também: E o tempo vai embora…

Thiago Kenji Nakano
Bom, sou uma pessoa sonhadora, que vê todos os lados para entender as pessoas, apaixonado por desenhar e por arquitetura e segue a frase “sorria para a vida, pois um dia ela sorrirá de volta."