Isabella

Portfólio Isabella Sanches Previti – Desenhos

Quem abre as portas da imaginação nesse começo de semestre é Isabella Sanches Previti, 19 anos, que está no quarto semestre de Arquitetura e Urbanismo. Então, para aguçar a sua inspiração, acompanhe a seguir uma entrevista exclusiva e as artes surpreendentes de Isabella.

 

Para você, o que é arte?

“Acho muito difícil de definir arte com uma resposta o que é arte. Arte é tudo que me faz bem, que eu não consigo explicar. Arte vai além, te deixa curioso, te desliga e te conecta com o mundo, é o que me motiva e me define, talvez. É o jeito que eu escolhi viver minha vida, vivendo a arte, fazendo arte e a estudando.”

O que te inspira?

“O que mais me inspira é a curiosidade de sempre saber o que tem além, até onde posso chegar, tudo o que não conheço e posso conhecer: lugares, pessoas e gostos. Acho que essa é minha motivação: o mistério do novo, de se arriscar.”

 

Quais são seus hobbies?

“Meus hobbies são: desenhar, ler, ouvir música, ver filmes e tirar fotos.”

 

Você participa de algum projeto ou Empresa Júnior do Mackenzie?

“Nunca participei de alguma Empresa Júnior, mas faço pesquisa em um grupo chamado TPED (teoria e projeto na era digital) e ajudo em algumas organizações de eventos e palestras realizados pelo DAFAM.”

 

E o que levou você começar a fazer arte?

 “Não foi exatamente alguma coisa que me levou a começar a fazer arte, eu simplesmente fazia, desde que me lembro como gente, sempre foi parte de mim me expressar com a arte.

O que você quer representar em seus desenhos? Quais são as ideias?

 “De certa forma meus desenhos tendem a me representar. Tento passar por meio deles as minhas características, algo que os torne mais meus e ao mesmo tempo de todos. Quero fazer com que as pessoas se identifiquem com eles.”

 

Que tipo de materiais você usa para produzir sua arte? Por quê?

“Eu uso basicamente nanquim e aquarela, porque são matérias que  gosto muito de trabalhar, são principais para mim.”

Tem algum recado para os mackenzistas, relacionado à arte?

“Meu recado é para todos, que acreditem em tudo que vocês façam, que se permitam a viver do jeito que escolherem e se arrisquem.”

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

 

“ Minha página de fotografia é sobre uma paixão que surgiu do nada. Tirar fotos com uma máquina analógica é terapêutico para mim, é uma forma de eu eternizar momentos. Por serem analógicas, a foto se torna física e com muito mais significado.”

 

 

 

 

 

Texto por: Isabela Matias

Revisão: Thiago Nakano