O UFC se enfraqueceu no Brasil?

Com o fim do reinado de Anderson Silva, de Júnior Cigano dos Santos, das derrotas de Lyoto Machida e a queda de José Aldo diante do irlandês Conor McGregor, o povo brasileiro deve se perguntar se o Brasil continua sendo uma potência na maior franquia de MMA do planeta. Mas afinal, o UFC se enfraqueceu no Brasil ou o Brasil se enfraqueceu no UFC?

Provavelmente nenhuma das duas hipóteses seja a mais correta para o momento, mas essa insegurança com o esporte se iniciou pela desconstrução dos mitos imbatíveis que criamos nos últimos anos e, claro, advinda da cultura de que só se prospera no esporte quando se vence e é campeão. Se partirmos para uma análise geral, veremos que o Brasil segue forte dentro dos octógonos e que, há menos de um mês, tínhamos uma campanha muito semelhante, senão melhor, àquela de 2012 e 2013, quando Silva, Aldo e Cigano dominavam seus adversários e garantiam o cinturão para nosso país, além do cinturão interino de Renan Barão.

Em 11 categorias do esporte, das quais são nove masculinas e duas femininas, duas são lideradas por brasileiros, sendo estas peso leve e peso pesado, com Rafael dos Anjos e Fabrício Werdum, respectivamente. Apesar do número inferior de atletas campeões (devido à derrota de José Aldo no dia 12 de dezembro do ano passado), é válido se considerar o crescimento e a insistência de Vitor Belfort na busca pelo cinturão dos médios, o amadurecimento de Demian Maia nos meio-médios e o crescimento do esporte feminino, que após Bethe Correia, tem Cláudia Gadelha como candidata ao título, agora na categoria peso palha.

O calendário de 2016 no UFC já começa agitado com a revanche entre Fabrício Werdum e Caín Valasquez, no segundo evento do ano, dia 06 de fevereiro, pelo UFC 169, quando será a primeira defesa de cinturão do brasileiro. Além disso, existe grande expectativa para o retorno, após punição por doping, de Anderson Silva, marcada para o UFC Fight Night 83 do dia 27 de fevereiro. Haveria clima para a volta do maior campeão da história do peso médio no UFC? A resposta só o tempo irá trazer.

Anderson Teixeira Barros

… consumindo esportes …