O jardim de Monet: Conheça o lugar que foi o cenário de suas obras

 

Claude Monet foi um pintor impressionista francês. Nascido em Paris em 1840, Monet iniciou seus estudos em artes muito cedo. Aos 11 anos estava na escola secundária de artes em Le Havre, na Normandia, lugar que vivia com sua família. Lá, ele conheceu o pintor Eugène Boudin, que pintava ao ar livre e lhe ensinou técnicas de retratar paisagens.

Aos 16 anos, Monet perdeu sua mãe e foi à Paris morar com sua tia e estudar pintura. Desde então, Monet foi se aventurando no estudo da arte e fazendo amizades essenciais para seu progresso artístico.

Após algumas crises financeiras e críticas negativas, Monet finalmente foi ganhando algum reconhecimento e mudou-se para Giverny aos 43 anos.

São dois imensos jardins na propriedade: Clos Normand e o Jardim de Água.

O Clos Normand foi o primeiro a ser trabalhado por Monet. Ele transformou o jardim com sua paleta de cores dos sonhos. Seu trabalho com a jardinagem foi tão intenso e inventivo como sua pintura. Afinal, eles andavam de mãos dadas. Seu trabalho no jardim refletia no jogo de luzes e cores em sua arte.

O Jardim de Água foi adquirido por Monet 10 anos depois de se estabelecer na propriedade de Giverny. Fascinado pelo jogo de luz e reflexos na água, seu jardim está presente nas paredes dos museus mais renomados do mundo.

Uma ponte japonesa foi construída, mas para diferenciá-la do vermelho utilizado pelos japoneses, Monet a pintou de verde. As famosas ninfeias, que foram protagonistas de uma série de pinturas intitulada Nenúfares, foram colocadas por ele próprio no lago.

Monet, que era amante da arte japonesa, fez um de seus jardins inspirado na cultura oriental. Além disso, ele possuía uma coleção de obras japonesas que hoje se encontram na casa do jardim, que pode ser visitada por turistas.

A casa e os jardins são abertos ao público todos os dias, das 9h30 às 18h, de 24 de março a 1 de novembro. Adultos pagam 9,50 euros, crianças a partir dos 7 anos e estudantes pagam 5,50 euros, crianças com menos de 7 anos não pagam e pessoas com deficiência pagam 4 euros.

Para quem quiser conhecer a casa e os jardins, é possível fazer uma visita virtual através do site da Fundação Monet clicando aqui.

Fotos: Arquivo pessoal