circo

O circo

Uma grande tenda emerge sob a noite estrelada. Todo mundo vai ver, animado, de onde vem o barulho e a algazarra. De onde vem aquele cheirinho, tão conhecido, de pipoca estourando na panela. De onde vêm as luzes que deixam a noite na cidade ainda mais bela.

O circo chegou naquele lugar e começa a contagiar, um a um, os moradores. De inocentes crianças á sábios velhinhos, todos são tomados de euforia por inteiro. A fila para comprar ingressos se estende pelo que parecem ser quilômetros a fio.

E cada vez aparece mais gente, querendo, de qualquer maneira, poder ver de perto o picadeiro.

Todos entram e se acomodam nas fileiras, o espetáculo já vai começar. Então a se luz apaga, a música ecoa, hora de alegria, hora de suspense. Entra a o apresentador, entram os palhaços, o acrobata vem logo após. Os espectadores assistem cada vez mais admirados.

Assistem os palhaços, brincando , caindo de bumbum no chão e jogando água uns nos outros.  Tudo para conseguir arrancar uma risada verdadeira da platéia, que por um minuto, tem a sensação de voltar à infância.

As pessoas olham, maravilhadas, o mágico tirar um coelho de sua cartola. Da mesma forma, olham com atenção quando o mesmo desaparece e reaparece, em outro lugar completamente diferente. É possível ouvir o suspiro, de apreensão, quando a pobre assistente é cortada ao meio.

A mulher barbada vem para trazer estranhamento e, até mesmo, certa curiosidade de todos.

E o grand finale é número de acrobacia. Artistas pulando, se dobrando, voando pelo céu de lona do circo. A cada novo salto, conseguimos ouvir um “Oooh” escapando da platéia. Talvez de preocupação, talvez de espanto, ou, até mesmo,  do encantamento que aquilo traz.

Enfim ,quando o espetáculo chega ao fim, todo mundo sai contente. Já faz uma semana e ainda não conseguem parar de falar sobre as emoções sentidas em cada apresentação que viram. Dessa forma, acreditam, que aquela magia do circo, que tocou seus corações permanecerá. Que jamais vão se esquecer daquela noite linda.

Eii, você gosta de textos literários? Vem dar uma olhadinha nesse texto sobre o que o Outono tem pra nos ensinar.

 

 

 

 

 

Beatriz Martins

Paulistana de nascimento e de coração. Nunca dispenso um cafézinho e uma conversa boa. Amante de livros, séries e música. Enfim, só mais uma pessoa tentando se encontrar nesse mundão.