Nadal é campeão de Roland Garros!

O espanhol Rafael Nadal conquistou, neste domingo, seu 11° título em Roland Garros. Na final, ele venceu o austríaco Dominic Thiem, por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/3 e 6/2.

A expectativa para o jogo era grande. Thiem foi o responsável pelas duas últimas derrotas de Nadal no saibro, nas quartas de final do Masters 1000 de Roma, no ano passado, e nas quartas de final do Masters 1000 de Madri, neste ano. Portanto, Thiem era o adversário perfeito para um ótimo espetáculo em Paris.

O primeiro set começou de forma inusitada. Nadal quebrou o saque de Thiem no segundo game de jogo, mas teve seu serviço quebrado na sequência. Assim, o set permaneceu disputado até o final, quando o espanhol liderava por 5 a 4 e conseguiu quebrar novamente o saque de Thiem.

Nadal se esforça para rebater a bola

No segundo set, Nadal também quebrou o serviço do austríaco rapidamente. Apesar de 59% de aproveitamento de seu primeiro serviço, contra 79% de seu adversário, ele administrou a vantagem e colocou uma mão na taça.

Por fim, no terceiro set, o espanhol foi muito superior. Embora tenha sentido o desgaste muscular e possíveis cãibras em seu braço esquerdo, justamente seu forehand, Nadal contou com dez winners e apenas cinco erros não forçados para colocar a segunda mão na Taça dos Mosqueteiros e conquistar seu 17Grand Slam.

De forma geral, Nadal não deu chances a Thiem. Seu estilo de jogo casa perfeitamente com as características do saibro, isto é, uma partida mais cadenciada, em que ele domina completamente o tempo do jogo. Thiem possui uma das batidas na bola mais rápidas do circuito, mas força não é tudo em uma decisão contra Rafael Nadal.

Para vencê-lo, é preciso ter muita paciência, jogar estrategicamente, se superar dentro da quadra e assumir riscos ao jogar no limite. Com sua intensidade e precisão, Nadal fará de tudo para sempre colocar mais uma bola do outro lado da quadra e nunca entregará uma partida de graça. Seu adversário precisa ser superior e merecer a vitória.

Na partida de hoje, o austríaco não conseguiu cumprir seu objetivo. Nos pontos importantes, que podem decidir o caminho de um game, uma quebra de saque ou um set, Thiem não desempenhou um bom papel e acabou não escolhendo as melhores jogadas. Desse modo, ficou claro sua falta de experiência em momentos decisivos, o que pode ser considerado normal para um jovem de 24 anos que enfrenta um gigante do tênis chamado Rafael Nadal.

No feminino, Simona Halep conquistou seu primeiro título de Grand Slam na carreira, após três vice-campeonatos. Embora tenha perdido o primeiro set, por 6/3, a romena encontrou uma maneira de incomodar sua adversária, a americana Sloane Stephens, e virou o jogo com parciais de 6/4 e 6/1.

Maria Esther conquista o título de Wimbledon

Este final de semana no tênis foi dedicado a Maria Esther Bueno, a maior atleta individual do Brasil e vencedora de 19 Grand Slams, que faleceu nesta sexta-feira, 8, aos 78 anos. A “bailarina”, como ficou conhecida, conquistou 589 títulos internacionais e foi eleita a melhor tenista do século XX da América Latina. Desde 1978 faz parte do Hall da Fama do Tênis.

Na opinião de Pedro Isaac, aluno da Universidade Presbiteriana Mackenzie, o 11° título de Nadal em Roland Garros não é surpreendente. “Os dois primeiros sets foram avassaladores”, afirma. Com relação ao Thiem, Pedro diz que o austríaco batalhou até o final mesmo com pouquíssimas chances de sucesso.

Palmeirense apaixonado por esportes. É o melhor entretenimento do mundo!