Mulheres influentes (não só) na política.

 

 

 

Já repararam como as influencias que temos na moda nem sempre vem de figuras ligadas à area? Isso acontece com pessoas muito influentes na mídia, como por exemplo as mulheres mais poderosas na política mundial: desde da Lady Diana até as contemporâneas Michelle Obama e Kate Middleton.

A professora Marcia Detoni, que leciona a matéria de política (dentre muitas outras) no curso de Jornalismo no Mackenzie, nos explicou melhor o porque dessa influencia ser tão grande: “Elas tem uma presença muito forte na mídia mundial”.

michelle-obama

No caso de Kate e Michelle, isso acontece por conta da idade delas, são mulheres mais jovens, algo normalmente incomum entre as primeiras-damas, destacou Detoni. Além disso, os looks da primeira dama norte-americana chamaram atenção por serem de bom gosto e vindos de lojas de departamento com preços acessíveis ao bolso do cidadão de classe media nos Estados Unidos. A Professora Marcia lembrou também de personalidades políticas como a primeira-ministra britânica Margaret Tatcher e a própria Rainha Elizabeth, que apesar de serem muito bem conhecidas, não são assunto quando se trata de moda, já que o visual da rainha é bem discreto, assim como era o da dama-de-ferro.

 

image

 

No caso da icônica Lady Diana, a influencia vinha não só de sua pouca idade, mas do luxo e glamour que cercava a beleza da jovem

princesa. Ela chegou inclusive a estampar várias capas de diversas revistas femininas – como a Vogue, Vanity Fair e Harper’s Bazaar. A duquesa de Cambridge Kate, apesar de ser menos “visada” se comparada com a eterna Lady Di, também já estampou algumas capas de revista e sempre é elogiada por seus looks chics, sóbrios e de bom  gosto.

No Brasil, acredite se quiser,  isso aconteceu com a ex-presidente da República Dilma Rousseff, que foi a responsável por gerar o burburinho a cerca dos “brincos da presidente” em 2014. O modelo é o Mise En Dior, que custa cerca de 1,5 mil, e suas réplicas foram vendidos aos montes na Rua 25 de Março por preços que variavam entre R$4 e R$40.

 

 

 

Texto por Isabella Banzatto.