elas

Elas estão com tudo!

Elas estão vindo com tudo nas telonas.  Para quem estava  acostumado a ver mulheres somente como coadjuvantes ou mocinhas em apuros em filmes, isso está mudando. Nos últimos anos tem sido cada vez mais comum ver  protagonistas femininas em filmes com papeis de heroína, mostrando independência e força, também em obras de drama e ação, e não só de romance ou contos de fadas, como era de costume.

A Aluna do Mackenzie, Alice Cannovas ,19, do primeiro semestre de jornalismo acredita que os papéis femininos trazem maior empatia do público com as mulheres, e mostra tudo que elas podem ser.

” Tem muitos homens no cinema, acho que as mulheres trazem diversidade nos filmes, uma gama de opções de personalidades femininas , não só as que já conhecemos”.

O número de personagens femininas em papéis principais aumentou 7% de 2015 para 2016. Ano passado 37% dos filmes tiveram mulheres no papel principal, o que é uma melhora considerável. Mesmo que o número ainda não seja excelente, isto mostra que a  representatividade feminina está aumentando no cinema, um cenário que antes  era em sua maioria masculino.

A professora de gramática Valéria Martins,39, que leciona no CCL , prédio de comunicação do Mackenzie diz que o aumento do protagonismo feminino se dá por conta da nova visão social em torno das mulheres.

” Há algum tempo as mulheres são educadas não só para serem apenas do lar. Eu, por exemplo, nasci em 1977 e minha criação foi toda pautada na ideia de que eu deveria estudar, ter uma profissão e ser independente antes de tudo”.

E pra se inspirar nessas mulheres fortes ,aqui vão alguns filmes em que elas se destacam:

Jogos vorazes (2012)

A trilogia é inspirada nos livros de Suzanne Collins e acompanha Katniss Everdeen, uma garota de dezesseis anos que vive em uma realidade distópica. O país em que vive chama-se Panem e é dominado por uma metrópole tecnologicamente avançada chamada Capital. São realizados anualmente os Jogos Vorazes em que são escolhidos uma garota e um garoto de cada distrito para lutarem até a morte em uma arena.

 

Joy (2015)

Joy é uma mulher genial, mas leva uma vida pessoal muito conturbada. Ela é divorciada e tem dois filhos. Seu ex-marido mora no porão de sua casa. Seus pais, mesmos divorciados ainda moram juntos na mesma casa que ela. Criativa desde a infância, Joy inventa um esfregão que faz milagre e se transforma em um fenômeno de vendas. Assim Joy se torna uma das empreendedoras de maior sucesso dos Estados Unidos.

 

Mulher maravilha (2017)

Treinada desde cedo para ser uma guerreira imbatível, Diana Prince nunca saiu da paradisíaca ilha. É reconhecida como princesa das Amazonas. Quando o piloto Steve Trevor se acidenta e cai em uma praia do local, ela descobre que uma guerra sem precedentes está se espalhando pelo mundo e decide deixar seu lar certa de que pode parar o conflito. Diana percebe o alcance de seus poderes e sua verdadeira missão na Terra.

Já leu o texto sobre Outubro rosa ? leia aqui

Beatriz Martins
Paulistana de nascimento e de coração. Nunca dispenso um cafézinho e uma conversa boa. Amante de livros, séries e música. Enfim, só mais uma pessoa tentando se encontrar nesse mundão.