Morar e trabalhar no exterior: Os melhores países

 

A busca por salários e condições de vida melhores, em um mundo globalizado, é comum as pessoas deixarem seu país de origem em busca de oportunidades e experiências únicas. Quem nunca se imaginou arriscando e recomeçando a vida no exterior?

No post de hoje, a Editoria Internacional selecionou os melhores territórios estrangeiros para morar e trabalhar, confira os países que oferecem bons salários e ainda a possibilidade de guardar economias.

Suíça

O país está no topo em qualidade do meio ambiente, equilíbrio entre lazer e trabalho, satisfação com a vida, saúde e educação.

Possui um dos salários mínimos mais altos do mundo, aproximadamente 3300€, e apenas 9% da população (trabalhadores domésticos, pequenos comércios) recebem um pouco abaixo desta quantia.

O custo de vida alto, é proporcional aos ganhos, e é suficiente para conseguir juntar algumas economias. As contas do mês + alimentação chegam a ser 450€. A moradia nas principais metrópoles giram em torno de 1000€, optar por áreas afastadas, diminuiria o preço pela metade, além de usufruir do transporte público do país que também é de qualidade.

 

Noruega

Este país belíssimo, conhecido por suas belas paisagens, também possui muitas oportunidades de emprego, as áreas mais contratadas são engenharia, marketing e economia, a Noruega conta com uma taxa de 3% de desemprego, e um IDH alto, além de possuir o terceiro maior PIB per capita do mundo.

A remuneração média é de 4000€, contando com impostos pagos, oferecem condições ótimas aos trabalhadores, por exemplo a baixa médica durante um ano, em caso de doença com direito a salário integral. Com a moradia longe de grandes centros, é possível alugar um apartamento por 800€, e as contas mensais em média sairiam por 200€.

O transporte público na Noruega é menos desenvolvido em comparação à outros países europeus, devido a sua baixa densidade populacional.

 

Austrália

A Austrália se destaca por suas políticas de incentivo à imigração, é um país grande em território e pouco povoado, por isso ocorre a escassez de mão de obra em setores econômicos.

A educação australiana é uma das mais conceituadas do mundo, com o inglês fluente é possível ter a oportunidade de trabalhar nas áreas de TI, setor comercial, turismo e tradutor.

O salário mínimo deste país é A$ 2750,00 (R$7.320,00), o custo com o imóvel varia entre A$160 até A$600, dependendo da localização, e os gastos com alimentação é em média A$150.

O país é conhecido por recepcionar os estrangeiros muito bem, sendo multi-cultural, além de sua qualidade de vida exemplar.

Nova Zelândia

Um dos países mais desenvolvidos e industrializados, a Nova Zelândia possui  as cidades mais habitáveis do mundo, com uma taxa de 99% de adultos alfabetizados.

 

O salário mínimo é de NZ$ 2.200 (cerca de R$5082,00), alugar um imóvel mobiliado custa NZ$680,00 por mês.

Auckland é a maior e principal cidade, localizada em cima de um campo vulcânico, abriga o maior edifício do hemisfério sul, a Skytower, torre de comunicação e observação com 328 metros de altura.

 

 

 

 

Estados Unidos

Os Estados Unidos é o destino com maior procura entre os brasileiros, devido a sua alta qualidade de vida e baixo custo, o salário mínimo é de US$7,25/hora, um apartamento para morar sozinho custaria em torno de US$ 500 e US$ 1.200.

Lá foi onde aconteceu a primeira exposição cinematográfica do mundo, e também o famoso Walt Disney.

A procura por pessoas qualificadas em áreas de tecnologia, varejo e comunicação é grande, e também há vagas para empregos de mão de obra, como em lanchonetes, serviços de limpeza e cozinha.

O transporte conta com 6 465 799 quilômetros de autoestradas, 226 427 quilômetros de vias férreas e 41 009 quilômetros de vias fluviais, além de  possuirem a maior quantidade de instituições de  ensino superior do mundo.

 

 

 

Qual destes países você gostaria de morar?

Nataly Yumi Arakaki
Paranaense, porém paulistana de coração. Amante de livros. Comércio exterior. Apaixonada pelo mundo, e fanática por café.