Morar e trabalhar no exterior: Os melhores países

 

A busca por salários e condições de vida melhores, em um mundo globalizado, é comum as pessoas deixarem seu país de origem em busca de oportunidades e experiências únicas. Quem nunca se imaginou arriscando e recomeçando a vida no exterior?

No post de hoje, a Editoria Internacional selecionou os melhores territórios estrangeiros para morar e trabalhar, confira os países que oferecem bons salários e ainda a possibilidade de guardar economias.

Suíça

O país está no topo em qualidade do meio ambiente, equilíbrio entre lazer e trabalho, satisfação com a vida, saúde e educação.

Possui um dos salários mínimos mais altos do mundo, aproximadamente 3300€, e apenas 9% da população (trabalhadores domésticos, pequenos comércios) recebem um pouco abaixo desta quantia.

O custo de vida alto, é proporcional aos ganhos, e é suficiente para conseguir juntar algumas economias. As contas do mês + alimentação chegam a ser 450€. A moradia nas principais metrópoles giram em torno de 1000€, optar por áreas afastadas, diminuiria o preço pela metade, além de usufruir do transporte público do país que também é de qualidade.

 

Noruega

Este país belíssimo, conhecido por suas belas paisagens, também possui muitas oportunidades de emprego, as áreas mais contratadas são engenharia, marketing e economia, a Noruega conta com uma taxa de 3% de desemprego, e um IDH alto, além de possuir o terceiro maior PIB per capita do mundo.

A remuneração média é de 4000€, contando com impostos pagos, oferecem condições ótimas aos trabalhadores, por exemplo a baixa médica durante um ano, em caso de doença com direito a salário integral. Com a moradia longe de grandes centros, é possível alugar um apartamento por 800€, e as contas mensais em média sairiam por 200€.

O transporte público na Noruega é menos desenvolvido em comparação à outros países europeus, devido a sua baixa densidade populacional.

 

Austrália

A Austrália se destaca por suas políticas de incentivo à imigração, é um país grande em território e pouco povoado, por isso ocorre a escassez de mão de obra em setores econômicos.

A educação australiana é uma das mais conceituadas do mundo, com o inglês fluente é possível ter a oportunidade de trabalhar nas áreas de TI, setor comercial, turismo e tradutor.

O salário mínimo deste país é A$ 2750,00 (R$7.320,00), o custo com o imóvel varia entre A$160 até A$600, dependendo da localização, e os gastos com alimentação é em média A$150.

O país é conhecido por recepcionar os estrangeiros muito bem, sendo multi-cultural, além de sua qualidade de vida exemplar.

Nova Zelândia

Um dos países mais desenvolvidos e industrializados, a Nova Zelândia possui  as cidades mais habitáveis do mundo, com uma taxa de 99% de adultos alfabetizados.

 

O salário mínimo é de NZ$ 2.200 (cerca de R$5082,00), alugar um imóvel mobiliado custa NZ$680,00 por mês.

Auckland é a maior e principal cidade, localizada em cima de um campo vulcânico, abriga o maior edifício do hemisfério sul, a Skytower, torre de comunicação e observação com 328 metros de altura.

 

 

 

 

Estados Unidos

Os Estados Unidos é o destino com maior procura entre os brasileiros, devido a sua alta qualidade de vida e baixo custo, o salário mínimo é de US$7,25/hora, um apartamento para morar sozinho custaria em torno de US$ 500 e US$ 1.200.

Lá foi onde aconteceu a primeira exposição cinematográfica do mundo, e também o famoso Walt Disney.

A procura por pessoas qualificadas em áreas de tecnologia, varejo e comunicação é grande, e também há vagas para empregos de mão de obra, como em lanchonetes, serviços de limpeza e cozinha.

O transporte conta com 6 465 799 quilômetros de autoestradas, 226 427 quilômetros de vias férreas e 41 009 quilômetros de vias fluviais, além de  possuirem a maior quantidade de instituições de  ensino superior do mundo.

 

 

 

Qual destes países você gostaria de morar?