Morando sozinha

Quanto menos eu pensava que seria a hora

O tempo me provou como já estava preparada

Preparada a arriscar tantos novos desafios sozinha

E viver uma vida diferente, mostrando tudo o que aprendi

 

Nunca consegui controlar esse tempo que passa tão depressa;

Quando dei por mim, já era a hora.

Hora de me despedir da vida que era acostumada

Para uma nova caminhada nesse mundo tão grande

 

Tudo o que é novo sempre da um certo medo

Medo da incerteza

Medo do errado

Medo de cair…

E o medo de não saber como se levantar sozinho

 

Costumo ainda carregar um sentimento de criança no peito

É um sentimento que não quero nunca deixar morrer

Pois com ele, consigo levar meu sentimento de força e coragem para novos caminhos que ainda não percorri

E gostaria muito de vive-los por mim

 

Sei que o tempo passa mais rápido do que gostaríamos

E você quer que eu continue sendo a sua garotinha para sempre

Mas sabendo que você estará do outro lado torcendo por mim

Aqui sozinha, eu consigo me orientar.