Maryana de Andrade

Perfil de: Maryana de Andrade

“Eu sempre tive um desconforto muito grande em questão a existência, sempre estava buscando algo e algumas coisas me pareciam muito erradas.”

É assim que a aluna de arquitetura Maryana de Andrade nos explica o motivo pelo qual ocupou durante alguns meses embaixo do Viaduto do Chá, em São Paulo, junto com o movimento Ocupa Sampa. Quando perguntada sobre qual foi a maior loucura que já fez na vida, ela retoma  “A época que eu ocupei no Viaduto do Chá, pois ainda era inocente quanto à compreensão das inúmeras situações nas quais estava exposta. Mesmo assim foi uma das experiências mais incríveis e transformadoras que já vivi. Lidei com todo tipo de gente, me aproximei por momentos de realidades que às vezes são muito distantes.” Porém, um dia Maryana sentiu que precisava se posicionar além da forma crítica, mas de uma forma para mudar essa realidade, por isso utilizou de suas experiências para iniciar seu tfg, com o intuito de aproximar essa realidade para pessoas que não tem contato direto, e com o foco na ocupação que é realizada no prédio do Ouvidor 63. Uma pessoa inquieta que já foi para um intercâmbio nos EUA, já viajou para a Europa, já acampou na rua e em uma ocupação, foi ao RIO+20 e já foi até para a Amazônia, com uma personalidade marcante e sempre preocupada com as questões que vivemos todos os dias, com sua ampla vivência ela finaliza: “Eu gosto de acreditar que estou no lugar que eu deveria estar e estou desenvolvendo as coisas que tenho para desenvolver.”

Escrito por: Isabel Melo

Foto por: Isabel Melo