Liat Mandelmann – Estudante de Jornalismo

Em 2015, a estudante de jornalismo Liat Mandelmann, de 18 anos, decidiu estudar em Israel por um ano. A oportunidade surgiu por meio de sua tnua – movimento juvenil judaico -, onde ela é madricha – monitora. Foram dois anos administrando atividades até chegar ao seu Shnat Hachshara – Ano de Capacitação -, período em que a tnua passa a incentivar seus jovens judeus a viajar. No começo de 2016, Liat fez as malas e, junto com seus amigos, deu início ao seu intercâmbio.

A princípio, Liat não sabia ao certo se iria ou não. Aceitar ir para Israel seria abrir mão da família, dos amigos, da faculdade e de todo o seu conforto. Porém, a ideia começou a tomar forma. “Depois de ouvir tudo o que ganharia, o que teria e o que viveria, acho que minha decisão já tinha sido feita. O mais difícil mesmo era admitir.”

Apesar das diferenças entre Israel e Brasil e a dificuldade que é sair de casa e viver longe dos pais, a estudante está se adaptando rapidamente à nova rotina, pois tem o apoio dos monitores, dos amigos e da sociedade israelense. A meta para daqui a dois meses é de se integrar no cotidiano do país, explorá-lo e, ao mesmo tempo, fazer parte dele.

As viagens realizadas para as diversas cidades do país são, até agora, sua parte predileta do intercâmbio. “Me impressionou ver que há tantos povos em Israel como os israelenses, os árabes, os drusos, os etíopes, os beduínos e muitos outros, e que há sim uma interação entre eles e que ela é positiva.” E, sem ver muito do que reclamar, Liat acrescenta: “Israel só é conhecido pelas guerras e pelos problemas, mas ele é muito, muito, muito mais que isso. É um país com história, com diversidades, com muito entretenimento e é muito distinto de países comuns.”

Liat no Kotel Hamaaravi (Muro das Lamentações)
Liat no Kotel Hamaaravi (Muro das Lamentações)

Embora esteja no início de sua viagem, ela já tem planos de fazer outros intercâmbios mais para frente. A futura jornalista pensa em ir para o Canadá, fazer uma viagem por meio do Mackenzie e até mesmo voltar a Israel para, quem sabe, morar lá.

Liat e amigos. Da direita para a esquerda, Liat é a terceira
Liat e amigos. Da direita para a esquerda, Liat é a terceira

Para quem está pensando em fazer um intercâmbio, Liat aconselha pensar muito bem antes de se tomar uma decisão. “Depois de ter decidido, tem que saber que vai ser incrível. Você vive uma realidade totalmente distinta da sua, aprende coisas novas sobre a vida e principalmente sobre você, e vive momentos únicos com pessoas que nunca iria conhecer se não estivesse fazendo isso. É algo para se aproveitar muito, com toda a certeza.”