Correndo atrás de cada sonho

“No que diz respeito ao empenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo. Ou você faz uma coisa bem feita ou não faz nada”. A frase anterior se destaca na vida de Isadora Castilla Miolo. Com 17 anos, ela é atual estudante no curso de Arquitetura & Urbanismo da UPM (Universidade Presbiteriana Mackenzie).

A mackenzista, que está no primeiro semestre, superou a distância e veio de sua cidade de nascença, Garibaldi (RS), para estudar na faculdade em questão. O apoio de seus pais à mudança e as ótimas colocações do Mackenzie nos rankings de universidades a encorajaram a prestar o curso que sempre quis. Após a visita ao Campus Higienópolis e presença no “Mackenzie Day”, a escolha se tornou fácil e a agradou muito. Atualmente, Isadora, que sempre prezou por seus amigos, se sente muito acolhida por todos, independentemente do curso e do semestre. Ela alega haver uma união muito envolvente no Campus e fora dele.

Sua vida se tornou mais agitada em custo das mudanças. Ela diz que teve que se adaptar às novas tarefas, mas que também ganhou muita experiência com as oportunidades que apareceram em seu caminho. Em seu tempo livre, ela conta que tem gosto por viagens a lugares calmos, em que possa aproveitar a paisagem. O clima frio em frente à lareira e os amigos também a agradam.

A estudante também é dançarina de Ballet, possuí gênio indomável e diz não se deixar vencer por pouco: “Não desisto de nada enquanto ainda houver alguma esperança de dar certo”. Sua persistência e vontade de alcançar sempre os melhores resultados a levaram à uma de suas maiores conquistas, que se realizou no início desse ano, 2017, em Berlim. O evento era um concurso renomado internacional de dança, que com muito treino e intenso preparo, rendeu a seu grupo o 1º lugar.

Como visão para o futuro, Isadora tem sonhos acerca de sua carreira, porém almeja objetivos altruístas maiores. Ela sonha com um mundo no qual pessoas e animais não precisem sofrer com as crueldades recorrentes. No qual todos possam ser incluídos na sociedade em que vivemos. Já mais madura pelo novo estilo de vida que leva, morar sem os pais a fez ter mais noção de seus gastos. Imagina um futuro no qual possuí paixão pela sua profissão. Se vê realizada em todos os âmbitos mais importantes de sua vida.

Texto por Isabela Cardoso Léo