nuvens

De cabeça nas nuvens e pés no chão

No quinto semestre de Química, Isabella Guillermo, 20 anos, inicia a entrevista contando o motivo da escolha de seu curso. “Meu pai já gostava de Química. Era o sonho dele. Eu tive a oportunidade, sempre gostei e decidi fazer.” Já a decisão de cursar na Universidade Presbiteriana Mackenzie partiu do pressuposto de integração. “Eu acho que é uma faculdade que inclui muito as pessoas.”

Com a intenção de ser tornar perita no futuro, Isabella possui hoje uma visão diferente da sua graduação, e o que isso pode lhe oferecer. Além de ter mudado como ser humano, descobriu novos gostos com um maior contato com outros campos. “Descobri que gosto de outras áreas também. Estou gostando muito da parte de orgânica. E estou fazendo iniciação científica, de eletroquímica.”

Mas, sua paixão não é apenas pela faculdade. Em seu tempo livre, a jovem gosta de dançar. “Fiz 15 anos de ballet. Também danço hip-hop e contemporâneo.” E não dispensa uma boa balada.

De uma espontaneidade sem igual, como apontado por si própria: “Sempre falam que eu sou muito espontânea, falo o que dá na cabeça” ela ainda relata que seu sonho é pular de asa-delta, apesar do medo de altura; e como gostaria de ajudar aos animais. “Eu queria salvar todos os animaizinhos. De que jeito? Não sei, mas salvando.” Diz, em meio a risadas, a estudante de Química.

Ao se definir em uma frase: “De cabeça nas nuvens e os pés no chão” a mackenzista encerra a entrevista, deixando sua naturalidade transparecer.

 

Escrito por Beatriz Lia