Guilherme Benites, amante de cinema

Nesse filme, eu sou o protagonista

“A verdade é que eu queria fazer cinema, só que não tinha uma faculdade que eu poderia bancar e eu achei que publicidade era o que mais se adequava com o que eu tinha em mente, que é produzir vídeos e essas coisas”. Com 19 anos, o itaquaquecetubense, Guilherme Benites estuda publicidade e está no quarto semestre.

Apesar de não fazer o que sempre sonhou, Benites nos afirma não se arrepender dessa escolha, mas deseja se especializar mais no ramo cinematográfico. “Eu ainda quero estudar cinema, tipo fazer uma faculdade de cinema, um curso de longa duração e talvez um dia trabalhar como diretor. ” Ele ainda diz que o dia em que ele for dirigir um filme, ou ele seria de comédia ou ficção. “Ficção científica é o gênero que mais me atrai, é uma coisa diferente. Não é que nem um drama ou romance que pode acontecer, é uma coisa mais fora do comum. Se eu fosse fazer um filme, ou ele seria ficção ou comédia”.

Essa paixão por filmes e audiovisual, não é algo recente. Ela vem desde pequeno e cada vez mais floresce essa vontade de conhecer esse mundo das telas. “É uma coisa que vem desde que eu era criança, eu sempre tive câmera. Mas aí no ensino médio eu conheci uns amigos e a gente começou a gravar uns vídeos e eu descobri que era isso. A gente fazia paródia musical pro Youtube. Esse canal teve uns 20 mil acessos. ”

Quando questionado sobre qual foi a sua melhor experiência aqui no Mackenzie, o estudante nos conta que foi entrar no Mack Pro. “Minha melhor experiência foi o Mack Pro com certeza. Porque a gente podia gravar vídeo, eu podia editar, mas eu conheci muita gente legal lá. Foi bastante importante ter entrado, até pro meu currículo. Ele foi um fator essencial pra ter conseguido o meu primeiro estágio. Ele me deu muita experiência. ”

Além disso, Guilherme nos conta que uma característica que lhe diferencia dos outros é o seu humor. “Eu acho que meu senso de humor. Porque eu sempre estou fazendo piada de tudo”. Bem carismático e descontraído, o estudante se compara com Chandler, um dos personagens da série Friends, que entre todas as suas 88 séries é a sua favorita. “Eu sou tipo o Chandler. Eu posso não te ajudar, mas eu posso fazer um comentário sarcástico se você quiser”.

Para finalizar a entrevista Benites fala que outra paixão, além dos filmes, são os cachorros e se pudesse os ajudaria. “Desde pequeno eu sempre gostei muito de cachorro, então acho que eu faria um canil pra pegar esses cachorros que ficam na rua pra poder cuidar deles e depois encontrar um lar”. Conhecedor de filmes e séries. O mackenzista sabe o potencial dessas ferramentas e diz que é possível utilizá-las a seu favor. “O cinema impacta muito a pessoa, talvez um filme com uma narrativa que traga o impacto pra pessoa, ele pode mudar muito, até mesmo o jeito que a eles vivem”.