Givenchy, um mito da Moda

O mundo da moda teve uma grande perda recente, Humbert de Givenchy, uma lenda da moda francesa, morreu no dia 10 de Março aos 91 anos.

Você pode não conhece-lo diretamente mas com certeza conhece indiretamente, provavelmente admirando seus trabalhos mais famosos: Os vestidos que criou para Audrey Hepburn. Givenchy considerava Audrey uma grande amiga, dizia ser fã da atriz e afirmava que ela mudou sua vida. Confira a seguir alguns de seus trabalhos para Audrey Hepburn:

Icônico vestido preto usado no filme Bonequinha de Luxo (1961)
Audrey ganhou o Oscar de melhor atriz no filme “Roman Holiday”
Vestido de noiva icônico
“Funny Face”, 1957

 

 

 

 

 

 

 

O grande ícone da moda era conhecido por sua coragem em ousar, suas grandes criações pioneiras como a criação de peças de roupas femininas que podiam ser utilizadas separadamente, criou o primeiro perfume feminino com o famoso slogan “Who knows why we remember a woman and not another one? Givenchy III gives memory to men”, criou uma linha de cosméticos, um SPA, dentre diversas outras conquistas. 

Entre seus grandes sucessos estão: ter fundado sua própria grife, ter assinado o vestuário de Fred Astaire em Cinderela em Paris (1957), ter desenhado a famosa máscara usada por Hepbum em Como Roubar Um Milhão de Dólares (1966), já criou vestidos para Grace Kelly e seus traços também inspiraram vestidos da rainha Elizabeth II.

Humbert de Givenchy morreu sendo considerado uma das maiores referências da alta-costura francesa e um grande símbolo de elegância. Ele se classifica como um “eterno aprendiz” e ao se aposentar disse a seguinte frase “Eu vou parar de desenhar vestidos, mas não de descobrir. A vida é como um livro. É preciso saber virar as páginas”.

“Sucesso não é prestígio. O sucesso é passageiro, o prestígio é outro assunto. Ele persiste depois da gente. É preciso trabalhar para não ter trabalhado em vão” – GIVENCHY

Nós da Editoria de Moda prestamos nossa homenagem a esse grande homem que sempre brilhou e continuará brilhando de onde estiver.

Natália Croccia Lucchesi

Gosto de como a moda é pessoal, cada um tem e segue a sua! Amoooo gente que ousa e não tá nem aí pro que os outros pensam.