Logo da Chapecoense na cor preta, demonstrando o luto

#ForçaChapecoense

Em 1973, amantes do futebol se uniram para evoluir o futebol em Chapecó, Santa Catarina. Desta união surge a Associação Chapecoense de Futebol. Não demorou para perceber que o clube estava destinado à grandeza. Levou 4 anos para conquistar seu primeiro título, em 1977 venceu o campeonato catarinense, superando o Avaí.

Mais de 30 anos depois, o clube iniciou seu caminho rumo ao topo. Em 2009, disputando a série D do campeonato brasileiro, conseguiu o acesso para a série C. Em 2012 classificou-se para disputar a Série B do brasileiro. Começou o campeonato com um excelente aproveitamento e o objetivo passou a ser a classificação a elite do futebol brasileiro, não mais permanecer na série B. Conseguiu, em 2014 a Chape disputaria pela primeira vez a série A do brasileirão.

Foi do sucesso local, para o nacional e em 2016 chega a final da Sul-Americana, a primeira final internacional da equipe. Disputando o campeonato, o time tornou-se xodó dos brasileiros, o Brasil era verde. Infelizmente no dia da viagem para a Colômbia, onde disputaria a final contra o Atlético Nacional, da Colômbia, o Brasil tornou-se preto, preto do luto, a queda do avião com a delegação chocou a todos. Clubes e jogadores nacionais e internacionais demonstraram apoio.

Jogadores da Chapecoense que enfrentariam o Atlético Nacional
Jogadores da Chapecoense que enfrentariam o Atlético Nacional (via: BBC)

O Acidente

No voo, havia mais que uma equipe, tinham seres humanos e sonhos, não só de jogadores, mas da comissão técnica do clube, membros da imprensa, e da tripulação presente. O avião levava 81 pessoas, sendo 72 passageiros e 9 tripulantes. Porém 4 passageiros não embarcaram, segundo apuração do G1, não há informação se outras pessoas embarcaram em seus lugares. 21 jornalistas estavam no acidente. Entre eles Victorino Chermont, Paulo Clement e Mário Sérgio, todos da Fox. Além de funcionários da Globo, jornalistas locais e outros membros da Fox. Um dia em que não só o futebol, mas todos estão de luto.

Logo da Chapecoense
Logo da Chapecoense

Medidas Solidárias

Os clubes brasileiros estão se unindo para auxiliar a Chapecoense a se reerguer. Em nota publicada por todos os clubes participantes, foi divulgado que eles vão ceder jogadores por empréstimo gratuito para 2017. Será solicitado também que a Chapecoense não seja rebaixada nos próximos três anos, caso fique entre os quatro últimos, o 16° seria rebaixado.

Nota divulgado pelos clubes nacionais em apoio a Chapecoense
Nota divulgada pelos clubes nacionais

Ação similar aconteceu em 1949, na Itália, quando um acidente de avião resultou na morte de jogadores do Torino, na época, líder do campeonato italiano e base da seleção nacional. Após o ocorrido a equipe não poderia ser rebaixada por dois anos. Mesmo com o esforço para reerguer a equipe, o Torino nunca mais teve um time como aquele. Equipes internacionais manifestaram intenção de ajudar a Chapecoense financeiramente ou cedendo atletas. O Atlético Nacional decidiu ceder o título da Sul-americana para a Chapecoense, mas falta aprovação da Conmebol.