Fica?

Fica?

Por favor, fica.

Fica porque eu já não consigo mais caminhar sem ter minha mão entrelaçada na tua. Fica porque eu já não estou segura sem estar envolvida em teus braços. Fica porque eu não sei mais sorrir por outro motivo que não seja você. Fica porque eu não consigo mais lidar com a sensação do vazio que antes existia em mim. Fica porque só de pensar em te ver indo embora, meu corpo todo enrijece.

Se não for pedir demais, fica? Fica por todos os risos que só você consegue tirar de mim com suas piadas bobas, fica por todos os problemas que superamos juntos, fica pelos nossos sonhos e pelo futuro que construímos, fica.

Fica porque eu já me desacostumei com a ideia do “eu”. Fica porque, para mim, nunca mais vai existir algo menos que “nós”.

Fica porque a ideia de não te ter me causa uma dor que nunca senti antes, fica porque minha mente bloqueia em pensar em um adeus.

Fica, fica, fica. Se repetir “fica” tantas vezes neste texto não for suficiente para te convencer, fica só porque eu te entreguei todo meu coração. E sem coração não dá para viver.

Rebeca Dias
“Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador [...]" ― Clarice Lispector