Fellipe do Mil Grau no Mackenzie

Fellipe Senna, repórter do Palmeiras Mil Grau, esteve no campus da Universidade Presbiteriana Mackenzie para ceder uma entrevista para alunas do 4° semestre de Jornalismo. Durante o bate-papo, Fellipe contou um pouco sobre as dificuldades e liberdade que ele possui na sua rotina como Repórter Mil Grau.

Além disso, Senna – diferentemente de outros jornalistas do ramo –  afirma que os profissionais devem ser jornalistas-torcedores, e não contrário. Ou seja, eles podem revelar seus times, mas não deixar que isso comprometa o trabalho e nem o deixe tendencioso.

Sobre o Palmeiras Mil Grau, que está presente no Facebook, Instagram e no YouTube, ele disse que nasceu para dar voz ao torcedor. Motivo pelo qual a linguagem deles conta com muitas gírias, brincadeiras e zoeiras típicos de amantes do futebol.

Vale ressaltar que Fellipe deixou bem claro que mesmo com todo esse jeito despojado de falar sobre o amor pelo time do coração,  eles não relacionam isso com o que acontece nos estádios. E que respeitam os torcedores de todos os outros times, já que o importante é cantar e vibrar pelo seu clube.

Recado do Fellipe:

Texto por Gabriela Cesario