Felipe Almeida

Perfil de: Felipe Almeida

“Nossa! São muitas… Dormir na Raposo Tavares. Foi pesadíssimo! Eu estou vivo não sei porquê. Então, eu estudava em Sorocaba na Ufscar e teve uma festa que era na rodovia, sai da festa e fui andando. Lembro que acordei com uma pessoa me cutucando, perguntando onde eu morava e me deixou na porta de casa. Sabe, qualquer caminhão podia ter parado, podia ser qualquer pessoa, mas foi o meu anjo da guarda” foi assim que o aluno de design, Felipe Almeida, narrou a maior loucura que já cometeu em sua vida. Felipe se considera um camaleão, pois é uma pessoa bem eclética e se adapta a vários grupos diferentes. Quando perguntado sobre o seu diferencial, ele responde:

“Não sei… Eu acho que sou muito sincero e falo muito sem pensar, mas é sempre meio friamente calculado. E talvez, já me falaram muito da minha sobrancelha e do meu olhar”. 

Aos 25 anos, ele decidiu mudar o rumo de sua vida, escolheu um novo curso e uma faculdade completamente diferente, ao ser questionado o motivo de tal mudança e como se sente sobre esta nova fase ele responde:

“Eu fazia engenharia, eu troquei para fazer comunicação. Eu queria arquitetura, mas nunca tinha parado para ver a grade de design, foi a que mais me interessou e eu percebi que ia surtar fazendo arquitetura… To adorando o curso aliás, eu comecei agora. De correr atrás do que tem que ser feito, pensar em propostas novas e inovadoras abriu mais a minha cabeça”

Escrito por: Bruna Coelho

Foto por: Bruna Coelho