Faltando apenas 78 dias para a Copa, Brasil vence os dois amistosos.

Gabriel Jesus comemorando seu gol no amistoso contra a Alemanha.

A seleção brasileira realizou dois amistosos, na última semana, contra a Rússia e contra a tão esperada Alemanha. Com duas vitórias, o comandante Tite, fez seus últimos ajustes, observações e testes, já que o próximo confronto, Tite já estará com os 23 oficialmente convocados para a Copa do Mundo.

Na última sexta-feira, 23, o Brasil enfrentou a seleção anfitriã da copa, em Moscou. Comandada por Tite, a seleção bateu a Rússia por 3×0, com 3 gols em 13 minutos de jogo. Após um primeiro tempo um pouco abaixo, a seleção voltou do intervalo com os mesmos 11 jogadores, porem com outra postura e com muito mais velocidade no ataque. Os gols foram marcados por Miranda, Coutinho e Paulinho.

Tite usou o jogo para testes, no segundo tempo, utilizou todas as 6 substituições e Daniel Alves, Miranda, William, Paulinho, Coutinho e Gabriel Jesus, deram lugar a Fagner, Geromel, Taison, Renato Augusto, Fred e Roberto Firmino. Sem Neymar, o destaque do jogo foi Paulinho, que marcou um gol, igualando a Neymar na vice artilharia da seleção e sofreu o pênalti convertido por Coutinho.

Já na última terça-feira, o confronto foi com a tão esperada Alemanha. Todos jogadores, comissão técnica e torcida esperavam por esse jogo, como se fosse a vingança do 7 a 1 e foi assim que Tite e seus jogadores encararam o amistoso. O jogo não foi nada fácil, o Brasil teve muita dedicação, concentração e a eficiência contou com a ajuda de Trapp, que espalmou para dentro a cabeçada de Gabriel Jesus.

Com o placar de 1 a 0, a seleção espantou o fantasma da Alemanha que o assombrava e fortaleceu ainda mais a equipe do Brasil. Diferente do amistoso contra a Rússia, Tite não fez tantas mudanças ao longo do jogo e se dispôs a fazer um jogo diferente do que está habitada com essa comissão, de mais transpiração do que inspiração – apesar de ótimos momentos –, e mostrou uma versatilidade que poderá ser importante na luta pelo hexa.

Para Leticia Moura, estudante da Universidade Presbiteriana Mackenzie, o Brasil está cada vez mais confiante para a Copa e para a conquista do Hexa, principalmente depois de Brasil e Alemanha que essa vitória por 1 a 0, sem Neymar, tirou um peso das costas de todo mundo.