Como estudar no reino unido

db_file_img_5887_autoxauto

O reino unido abriga três das 10 melhores universidades do mundo, segundo o ranking universitário internacional Times Higher Education (THE), que são a Universidade de Oxford (3º lugar), Universidade de Cambridge (7º lugar) e Imperial College London (8º lugar).

  • Como se candidatar 

bandeira-reino-unido-825x503

No Reino Unido existe um órgão responsável pela admissão nas universidades e colleges britânicos que se chama  UCAS (University and College Admissions Service). Nele você irá fazer toda a sua application e enviar para até cinco universidades britânicas.

Para se candidatar você irá preencher formulários no UCAS, enviar o seu histórico escolar e outros documentos como cartas de recomendação de seus professores, além dos seus essays. “Resultados em vestibulares brasileiros também podem ajudar na candidatura”, explica a Education Promotion Officer do British Council, Adriana Sorrenti.

O custo para a inscrição no UCAS é de 27 reais (ou 9 libras esterlinas). Para alunos estrangeiros, as inscrições se iniciam em setembro de cada ano.

  • O que é avaliado? 

Avaliação

Assim como nos EUA, a avaliação para admissão de alunos nas universidades leva em consideração o histórico escolar, conhecimento de língua inglesa, experiências extracurriculares e qualidades pessoais do candidato.

O único exame pedido para alunos internacionais é o de proficiência em língua inglesa. “O mais comum utilizado é o IELTS (International English Language Testing System), e a nota mínima exigida geralmente é de 6”.

  • O curso

keep-calm-and-speak-english-238

Além da graduação, você pode ter que cursar um foundation course, que permite ao estudante estrangeiro adquirir o conhecimento necessário para ingressar na graduação britânica, devido às diferenças educacionais. Com a duração de 6 meses a 1 ano, podendo estudar língua inglesa, metodologia de pesquisa e redação para monografias.

  • Referência 

https://www.britishcouncil.org.br/estude-reino-unido/quer

Izabella Souza e Silva

“Quando chegar a hora, é preciso saltar sem hesitar”