Pinheiros

Duplamente azul e preto

No dia 18 de Dezembro o Esporte Clube Pinheiros conseguiu em São Bernardo um feito inédito no handebol feminino. Conquistou o seu primeiro título da Liga Nacional, contra a Metodista, campeã por nove anos seguidos. O destaque da final vai para a formanda em publicidade pelo Mackenzie, Isabelle dos Santos Medeiros, a Isabelinha. Artilheira da partida com oito gols.

Isabelinha do Pinheiros
Isabelinha do Pinheiros com troféu e medalha de campeã

A trajetória para o título não foi fácil. Classificado em terceiro lugar pela conferência Sul/Sudeste/Centro-oeste. O Pinheiros enfrentou nas quartas o primeiro colocado da conferência Norte, Adalberto Valle. Vitória azul e preta por 50×11. Na semifinal encarou a equipe da goleira Jessica, da seleção brasileira, Concórdia. Primeiro jogo o time de Santa Catarina saiu vitorioso por 17×14. Mesmo com derrota de até dois gols de diferença se classificava para a final. Porém o Pinheiros acertou os erros, e com muita concentração buscou o resultado, 19×14, avançando à final.

São Bernardo/Metodista x Pinheiros. A Metodista era favorita a conquistar seu décimo título, e o favoritismo parecia se confirmar, no final do jogo Metodista liderava por 24×23, porém um sete metros para o Pinheiros poderia mudar tudo. A jovem ponta Isabelinha foi pra bola, apesar do barulho da torcida, na cabeça da mackenzista estava tudo quieto, ela estava concentrada, cobrou com confiança e igualou tudo, 24×24. Com poucos segundos para o fim do jogo, falta para a Metodista cobrar, o ginásio ficou tenso, se fizesse o gol, a décima taça consecutiva viria, mas, bola pra fora. A goleira Alice repôs a bola rapidamente, que chegou à ponta esquerda Ana Cláudia Bolzan confirmar o título pinheirense no último segundo, 25×24.

Hand Tuba
Equipe de handebol do tubarão

Atleta Mackenzista

Além de jogar pelo Pinheiros, Isabelinha também defendeu o preto e azul da atlética de comunicação, e garantiu que a dedicação é a mesma. “Eu jogo igual, dando meu melhor no jogo tanto no pinheiros quanto no tubarão! Mas sabemos que são níveis diferentes e que você vai se adaptando a jogar na faculdade”. Seja Pinheiros ou tuba, a campeã se inspira nas pontas Jessica, da seleção brasileira, e Carmen Martin, da Espanha.