Dia Nacional do Doador de Sangue

Dia Nacional do Doador de Sangue

Hoje, 25 de novembro, é o Dia Nacional do Doador de Sangue.

Antigamente, as pessoas tinham receio de doar sangue por pensarem que o ato poderia transmitir doenças. Hoje, essa questão já foi esclarecida, mas ainda assim, faltam doadores de sangue no Brasil. Muita gente só faz a doação quando um conhecido precisa ou quando há alguma campanha.

Além disso, muitos mitos, nos quais as pessoas ainda acreditam, são um dos principais motivos da falta de doadores. Nesse post vamos esclarecer algumas das dúvidas frequentes acerca do assunto.

  • Idosos não podem doar sangue?

Mito. Segundo o Ministério da Saúde, pessoas entre 16 e 69 anos podem ser doadoras de sangue.

  • Doar sangue pode causar alterações no organismo?

Mito. Doar sangue não altera a espessura ou a viscosidade do sangue e não causa anemia ou qualquer outro tipo de doença.

  • Quem tem tatuagem não pode doar sangue?

Depende. Após um ano da realização da tatuagem pode-se doar normalmente. O período de um ano é suficiente para saber se há alguma alteração patológica no sangue.

  • Diabéticos não podem doar?

Depende. Se a doença for controlada apenas através de alimentação e hipoglicemiantes orais, sem alterações vasculares, é possível doar. Se já tiver feito uso de insulina, não.

  • Gestantes e mulheres em período de amamentação podem doar?

Verdade. Se o parto for normal, a mulher pode ser doadora após 90 dias e, se for cesárias, após 180 dias. As que amamentam podem doar apenas 12 meses depois do parto.

Quer saber mais? Acesse o site do Homocentro de São Paulo http://www.prosangue.sp.gov.br/home/Default.aspx, consulte os requisitos básicos e se torne hoje mesmo um doador!