De pai para filho

Perfil de Vitorino

Vitorino tem 64 anos e trabalha na portaria de um dos prédios da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Ele diz que um dos porquês que ele mais gosta de trabalhar na Universidade, é fato de que sempre as coisas são resolvidas se ele encontra algum problema. “Quando entrei aqui,tinha alguns probleminhas que eu achei, mas assim que eu falei sobre essas coisinhas na coordenação, foi resolvido na hora”.

Sempre com um sorriso no rosto, ele conta que sempre que sai de férias, ele sempre procura deixar um substituto tão carismático quanto ele. “Eu adoro trabalhar aqui, faz dois anos que eu trabalho aqui, e sempre que eu saio de férias, tento achar alguém que trabalhe que nem eu para deixar no meu lugar“.

Casado duas vezes, o momento que deixa Vitorino mais feliz é quando fala de seus três filhos  e quatro netos.“A melhor coisa que eu já passei para meus filhos foi conversar com eles, igual como meus pais me ensinaram”. 
 
O mais velho de 5 irmãos afirma ser muito próximo da família e ainda  diz que a maneira que seus pais o criaram, foi o que ele quis passar para seus filhos, “nunca bati neles, da mesma forma que meus pais nunca fizeram comigo, a melhor maneira de se criar um filho é conversando com ele“.
O único momento que deixa o simpático senhor triste, é quando fala de sua mãe que morreu faz seis meses.”Eu e ela éramos muito próximos, depois da morte dela, eu sinto que eu fiquei mais fechado, mas tento viver um dia de cada vez“.
Escrito por Paola
Foto de Paola