Copa América 2019 – Peru

Continuaremos com a série de reportagens sobre as seleções da Copa América 2019. Analisamos a Bolívia e a Venezuela, e permaneceremos no grupo A, com a análise da Seleção Peruana.

Seleção do dia

PERU

Os peruanos integram o grupo A, juntamente com Bolívia, Venezula e Brasil. O Peru fará sua estréia contra a Venezuela, na segunda rodada enfrentará a Bolívia e na última rodada irá encarar a seleção brasileira.

O Peru foi campeão do Campeonato Sul-Americano de Futebol (hoje conhecido como Copa América) em 1939 e 1975. Em 39, sediou a competição. Essa edição foi a 15ª entre seleções da América do Sul, os participantes foram: Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai. Argentina, Brasil e Bolívia não participaram. Em 1975, ocorreu a 30º edição do campeonato, que passou a se chamar Copa América oficialmente. Não houve uma sede fixa, e as partidas eram no modelo de ida e volta. Pela primeira vez, as 10 seleções da Conmebol participaram do campeonato. Essas são as duas maiores conquistas da seleção peruana.

O melhor resultado do Peru em uma Copa do Mundo foi o 7º lugar em 1970. Em 2011, a seleção peruana alcançou o 3º lugar na Copa América, ao golear a Venezuela por 4×1. Em 2015 o Peru também terminou em terceiro lugar no torneio, depois de vencer o Paraguai por 2×0. Em 2017, a seleção realizou um marco histórico, alcançando a 18ª posição no ranking da FIFA. Em novembro do mesmo ano, os peruanos disputaram uma vaga de repescagem para a Copa do Mundo contra a Nova Zelândia. Em um jogo de extrema comoção no Estádio Nacional, o Peru venceu por 2×0 e conquistou a vaga para o Mundial da Rússia, após 36 anos sem disputar uma Copa do Mundo.

Jefferson Farfán

Atualmente os principais jogadores da seleção peruana são: Christian Cueva, Paolo Guerrero, Juan Manuel Vargas, Jefferson Farfán e Claudio Pizarro. Cueva foi um dos responsáveis pela emocionante classificação do Peru para a Copa do Mundo, porém, não rendeu o esperado no torneio e fez um Mundial abaixo do esperado. Já Paolo Guerrero, praticamente não participou da Copa. O atacante estava suspenso por doping, e só conseguiu na justiça suíça a liberação para atuar. Foi reserva na derrota contra a Dinamarca, passou em branco contra a França, e marcou um gol no último jogo da fase de grupos, contra a Austrália, o qual a seleção peruana venceu por 2×0. A vitória não foi suficiente para a classificação do Peru, que amargou a eliminação na primeira fase da competição.

Para Raí Fernandes, estudante de Jornalismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, a seleção peruana “vai passar em segundo do grupo A, tem bons jogadores que podem fazer a diferença como o Guerrero, Farfan e Cueva.” O estudante completou. “Mas como não tem uma tradição pode acabar caindo no mata mata.”