Chácara Lane + a gran dama das artes

Fachada da Chácara Lane pela Rua da Consolação
Fachada da Chácara Lane pela Rua da Consolação

Olá mackenzistas! No post de hoje, iremos conhecer a Chácara Lane, localzinho de completamente ligado a história e desenvolvimento de São Paulo. Além da Chácara, atrelada a história do Mackenzie, o post é conjunto com uma exposição. Prontos?

Um pouco de história

A Chácara Lane é uma construção histórica localizada na Rua da Consolação 1024, pertencendo inicialmente ao missionário George W. Chamberlain. Posteriormente, o sogro de George adquiriu a propriedade, sendo que partes dela foram doadas para a construção da Escola Americana, a precursora do Mackenzie que a gente conhece atualmente. Em 1944, a Prefeitura de Sao Paulo comprou a propriedade, restaurando-a  e logo menos, transformando-a no Museu da Cidade de São Paulo. Em 2004, o CONPRESP (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo) tombou a propriedade, e partir de 2012, o local começou a receber exposições diversas após um período de restauração que durou de 2008 à 2012.

 

Onde fica?

Endereço: Rua da Consolação, 1024 / CEP 01302-000 – Consolação
Telefone: 11 3129-3361
E-mail: museudacidade@prefeitura.sp.gov.br

Exposições

Atualmente, a Chácara Lane não está recebendo nenhuma exposição, porém a mais próxima ainda é pertinho: fica na Sé e fala sobre Yolanda Penteado, a dama das artes de São Paulo.

 

Cercados por uma transição política, econômica e social que se desloca do nacionalismo de Vargas, passa pelo desenvolvimentismo de JK e compartilha dos primeiros momentos da Ditadura Militar, Yolanda Penteado, Francisco Assis Chateaubriand (Chatô) e Francisco Matarazzo Sobrinho (Ciccillo) tornam-se grandes mecenas, que se distinguem pela aliança entre arte moderna e capital internacional.

Menos responsável pelas “ações executivas”, Yolanda é peça significativa na estratégia de atuação do casal: como “gran dama”, ela imprime às ações o prestígio social que os negócios empresariais necessitam naquele momento. As atuações no MASP e nos museus regionais – parcerias com Chateaubriand – levam Yolanda dos bastidores ao papel de gestora das artes.

“Caipirinha de Leme”, “duquesa”, “principessa”,“fazendeira”, “embaixadora”, “madrinha”, “presidente” e “diretora” são alguns dos adjetivos que lhe são atribuídos durante sua vida. Seu percurso nos mostra a visão de contexto e articulação que a mecenas tem sobre as diversas esferas pelas quais passa. Sua trajetória, sobretudo, possibilita novas leituras e dá novos significados para a formação do circuito artístico nacional e internacional.

 

Onde fica?

A “gran dama” das artes  está em exposição até o dia 13 de dezembro. Que tal dar uma passadinha na volta pra casa?

Local: Solar da Marquesa de Santos – Sede do Museu da Cidade de São Paulo

Endereço: Rua Roberto Simonsen, 136 / CEP 01017-020 – Sé

Telefone: 11 3241-1080

Horário de Funcionamento: terça a domingo, das 9 às 17h. Entrada gratuita e livre para todos os públicos 😉

 

Eduarda Ramos

Geminiana até demais pros padrões do signo, fã encubada de indie pop e entusiasta de memes. Diz que não beberá das águas, mas quando vê já está afogada nelas.