Ficar em casa de família, como isso pode mudar o seu intercâmbio?

 

Chegar em um país diferente já é bem difícil, principalmente quando é a primeira vez que você está sozinho em uma aventura no exterior. A saudade de casa e da família durante o intercâmbio ainda é um problema que pode atrapalhar a sua experiência. Por isso, muitos optam por se acomodar com famílias nativas. Mas quais são os benefícios dessa escolha?

Cada família tem um jeito de receber os seus intercambistas, claro. Mas há algumas características sempre presentes nas histórias de pessoas que optaram por essa acomodação. O conforto do quarto é um benefício importante para a sua estadia pois será um espaço somente seu, dando maior liberdade para organizar suas coisas. Além disso, há a facilidade de ter duas refeições inclusas na estadia (normalmente o café da manhã e o jantar), o que ajuda na economia de dinheiro e dá a oportunidade de experimentar comidas típicas e descobrir sabores novos com os seus anfitriões. Muitas famílias, também, se disponibilizam para lavar as roupas, fazer faxina no quarto e permitem que você use a cozinha para guardar alguns alimentos e preparar o seu almoço.

Porém, creio que o maior benefício está na inserção completa da cultura. Você irá aprender muito mais da nova língua quando estiver em contato com a família, principalmente na hora do jantar, onde é normal que eles perguntem sobre o seu dia. As suas habilidades de conversação e de escuta irão evoluir muito com esse tipo de estadia. E, assim, você vai criando uma proximidade com a família e acaba se tornando mais do que um hóspede e sim um amigo. Você cria um laço com essas pessoas, podendo até trocar presentes em datas comemorativas, como foi o meu caso.

No meu intercâmbio para Dublin, Irlanda, morei em uma casa de família durante os 6 meses do curso e só tenho elogios a família que me acolheu. A família Nolan foi ótima para mim. Todas as noites nós conversávamos durante o jantar e eles me contavam dos problemas no trabalho e perguntavam sobre o Brasil. Muitas vezes recebi presentinhos como um ovo de chocolate na Páscoa, uma lembrancinha no Dia dos Namorados e um cartão com um presente na hora de ir embora. Assim como eu dei presentes nos aniversários e no dia das mães. Fui muito bem recebida e cuidada durante a minha experiência e sei que isso, com certeza, me ajudou muito durante o intercâmbio.

Claro que há reclamações sobre a casa de família como a distância até o centro, ter que depender de transporte, ás vezes a comida não agrada muito e algumas pessoas não se sentem tão confortáveis na casa. E sim, são experiências e experiências. Mas é algo que vale muito a pena pesquisar e aderir como opção para sua estadia. Quer experiência melhor do que viver com os nativos do país que você tem tanto interesse e curiosidade?

Texto: Camila Oliveira