Carta ao Passado

Carta ao Passado

 

Querida sombra,

 

Se aqui te escrevo, é pra dizer que estou bem

E que fechei todas as frestas da minha casa

Tranquei todas as portas

E as janelas estão acortinadas

 

Escrevo pra dizer que não quero que me veja

Mas cresci um centímetro

Passei a usar brincos

E ainda tenho aquela camisa xadrez

 

Escrevo para não abrir o cadeado

Mas às vezes dou uma espiada

Só pra ver o quanto está diferente

Das fotos em minha memória

 

Você encorpou e fez uma tatuagem

Mas o sorriso continua o mesmo

Só seu efeito em mim que mudou

Quem me dera, o tempo foi suficiente

 

Escrevo pra dizer que tenho medo

Que fujo de você nas ruas

É que ainda não estou pronta

Quem me dera, ainda tenho tempo

 

Escrevo pra dizer que não guardo raiva

Que a mágoa já passou

E só me restam boas lembranças

E que quase te agradeço por me fazer mais forte

 

Mas acima de tudo meu olhar mudou

Pra não deixar mais de você entrar

E me proteger da dor da expectativa

Ou pior: da dor da decepção

 

Escrevo pra dizer que ainda penso em você

Não como antes, é claro

Mas por você ser uma pequena parte de mim

Que eu ainda reluto em aceitar

 

Por fim, eu sei que você está bem

Que encontrou alguém que te faz feliz

E que deixou pra trás tudo o que deseja esquecer

Pois a vida é assim

 

Com amor,

Meu presente

 

Foto: Donna Benjamin