Bem-vindos ao País do Esporte

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Foi dada a largada para os Jogos Olímpicos. Uma abertura que antes dividia opiniões, uniu o país em um único sentimento, orgulho. Abertura digna de Olimpíadas, mostrou o que é ser brasileiro. De Gisele Bündchen até Karol Conka, a cerimônia mostrou a diversidade brasileira. Levou ao mundo o problema do desmatamento, deu a oportunidade de cada atleta plantar uma árvore. A maior delegação da história do Brasil teve como porta-bandeira Yane Marques, segunda brasileira com esta honra, a pentatleta ganhou bronze em Londres 2012 e chega forte para disputar o pódio dentro de casa.

05-08-2016-Opening-Ceremony-81
Foto: Divulgação

Carregando a tocha rumo à Pira Olímpica contamos com o tenista ex-número 1 do mundo Gustavo Kuerten. Guga foi tricampeão de Roland Garros (1997, 2000, 2001). O Rei do Saibro passou a tocha para Hortência Marcari,  ex-jogadora de basquete, conquistou a prata nos jogos de Atlanta 1996, além de ouro no mundial de 1994, na Austrália. Para dar luz a pira haviam pensado no Rei Pelé, porém o jogador de futebol não poderia comparecer.

Vanderlei Cordeiro de Lima foi o escolhido, ninguém seria mais merecedor que o único brasileiro a receber a Medalha Pierre de Coubertin, concedida a atletas e pessoas que demonstram alto grau de espírito olímpico. Vanderlei estava em primeiro na maratona, caminhando para o ouro, quando foi atacado por um torcedor irlandês, terminando assim na terceira colocação, sem ter reivindicado o ouro em nenhum momento, aceitou e comemorou o bronze conquistado.

05-08-2016-Opening-Ceremony-85
Foto: Divulgação

Os Jogos já começaram com futebol e tiro com arco, com direito a recorde. Esta edição irá contar com mais de 40 modalidades, entre elas o retorno do Rugby aos Jogos. Competindo em casa o Brasil promete dar sangue e garra até o fim, com o apoio da nossa torcida apaixonada que canta e grita sem parar. A competição está apenas começando, acompanhe este mês inesquecível conosco via Twitter @esportesrv.