ALGUÉM CHAMADO PAZ

Sexta-feira. Dia, ao anoitecer, em que começa o shabat para a tradição judaica. O shabat é o conceito que propõe descanso ao final do ciclo semanal de produção, inspirado no descanso divino, no sétimo dia da Criação.

Engraçado, porque ao nosso redor esse conceito de descanso soa até como afronta. Tudo corre. Tudo não dorme. Tudo não sabe esperar. Tudo atropela o pensar, que não tem nem tempo de se concretizar em ideia. Tudo conspira e ao mesmo tempo idolatra o tempo, que aprisionou e rendeu os que aqui vivem. O tempo é o inimigo, mas também é o amante. Hoje, o tempo é um híbrido de batidas constantes, no qual o tempo todo é hora de qualquer coisa e ao mesmo tempo não é hora de nada. O relógio pulsa em cada milésimo de segundo ignorado, regendo o que não vemos e o que não percebemos passar, por sempre estarmos ocupados demais com qualquer coisa.

Nos tornamos escravos desse tempo. Escravos do nosso trabalho, da nossa vaidade, insegurança e medo. Nos tornamos escravos do orgulho. Do dinheiro. Escravos das nossas vontades e prazeres. Da nossa religiosidade, falsidade. Escravos das nossas mentiras e hipocrisia. E nisso, não temos descanso.

Já ouvi muitos conceitos sobre o descanso. O mais forte deles, com certeza, é que este é um estado de espírito. Mas ele não o é. O descanso é Uma pessoa. E através Dessa pessoa não precisamos mais apenas do sétimo dia para descansar, porque quando estamos enraizados Nele, todos os nossos dias são sábados. A nossa vida é, constantemente, um descanso.

Entretanto, o descanso é precedido por outra coisa. Costumamos chamá-la de paz. Também insistimos em dizer que é uma sensação de tranquilidade quando há falta de problemas ou um elevado estado espírito. Mas não acredito nisso.  Porque assim como O descanso é Alguém, A paz carrega o mesmo destino, tendo como dono Um homem que é intitulado, Príncipe da Paz.

Essa paz, que é claro, também nos traz sensações aqui dentro, não vem pelas circunstâncias ao nosso redor. Não é pela falta de problemas, mas é uma condição em que o nosso coração reage diante das tempestades que tentam nos afogar durante a caminhada.

É quando aprendemos a confiar Nesse Homem, que somos, finalmente, livres para desfrutar da paz, que na verdade, é Ele mesmo.

Ele acalmou a tempestade naquele barco, mas na verdade, a maior tempestade que Ele deseja acalmar é bem aqui dentro. Porque, a verdade é que, enquanto nossa atenção estiver na tempestade, ela nos assustará. Mas, a partir do momento que fixarmos nossos olhos Nele, iremos perceber que as coisas ao nosso redor não podem arrancar de dentro aquela paz que excede a razão.

Ter paz é confiar. Confiar que existe Um lugar de descanso para você. Que está disponível aqui e agora. Confiar que você não está sozinho no barco da vida. Confiar que existe Alguém que oferece paz, não como o mundo, mas de um jeito que palavras, desenhos ou melodias não podem descrever, afinal, essa paz não depende de NENHUMA circunstância. Ela é plena e constante. Para frente ou para trás.

Então venham, vocês, que estão cansados, com esse peso nas costas. Carregando tudo sozinhos. Venham, vocês, arrebentados, doentes e sujos, porque TODOS os que vierem serão bem recebidos. Venham, todos, e vocês receberão PAZ.

 

 

 

dove-disintegrated-from-cross-wallpaper-wide-or-hd-religion-christianity-wallpaper-free-download-wallpapers-hd-tumblr-mobile-desktop-iphone-live-jesus-1140