A fome sobe e a preguiça mata

Próxima lei a ser aprovada no congresso: cozinhar é proibido para pessoas preguiçosas.

Desisti, sim, eu desisti.  Tudo devido ao brigadeiro. Tarefa difícil é fazer o doce popular. Trabalho para pessoas pacientes e disciplinadas. Como não sou nenhuma delas, não tinha como não desistir. É nesse alimento que você percebe o que é preciso para aprender a cozinhar. No brigadeiro você coloca todos os ingredientes e eles nunca, repito, nunca se misturam. Você coloca a panela no fogo e começa a mexer.  É um mexe e mexe que não para, um verdadeiro exercício físico e mental.

Além de ser também um habito perigoso. Uma vez minha tia estava fazendo um pudim e por um acidente queimou o próprio rosto com cauda quente. Esse é o resultado da falta de paciência. Você mexe e mexe e o brigadeiro nunca fica pronto. Você quer apressar o processo com alguma ideia genial que teve? Pense duas vezes, foi isso o que minha tia e tantos outros que se acidentam na cozinha e em outros ambientes.

Então, você estava com fome começou a cozinhar e então a preguiça chegou? Ela lentamente toma conta de seus braços, o que você faz? Mais provável que continue. Afinal, você começou tem que terminar, você pensa. Mas não. Se você é um verdadeiro preguiçoso você não precisa continuar. Pelo contrário. Você não devia nem ter começado. Pois começar é deixar parcialmente da preguiça e enquanto você não deixar totalmente ela você não será um cozinheiro. Saiba o trabalho que uma tarefa lhe dará antes de começar. Desse modo, seja um cozinheiro e deixe a preguiça.

OBS: eu prefiro continuar comprando meus brigadeiros mesmo.

Fotografia por: