Amanda Campos

Perfil de Amanda Campos.

Amanda Guimarães Campos tem 19 anos, é de São Paulo e está no quarto semestre de ciência da computação. Além de risonha e um pouco tímida, a aluna acredita ser compreensiva e não guardar rancor. “Acredito que eu tenha um bom coração”, diz ela entre risos. Para ela a faculdade foi sinônimo de mudança, principalmente em relação a melhor administração do seu tempo com tanto trabalho. “As olheiras aumentaram!”, nos conta, rindo.

Além do curso, Amanda também participa do projeto Mack Mobile, para ela sua melhor experiência no Mackenzie, onde os alunos participantes desenvolvem aplicativos para IPhone. O Mack Mobile tem duas turmas, manhã e tarde, com um total de 25 alunos, mas apenas 4 meninas, entre elas, Amanda. “Se uma das meninas falta, você fica bem sozinha”, diz a jovem. “É um ambiente muito masculino.” 

A conquista da graduação será muito importante para ela. Poucas pessoas na sua família tem curso superior e por isso vale o esforço: “Uma frase que me define é ‘os que lançam as sementes entre lágrimas, ceifarão com alegria'”. Porém terminar a faculdade não é seu único plano, na parte profissional planeja uma iniciação científica e um futuro trabalhando com desenvolvimento de software. Na parte pessoal, Amanda sonha em viajar para fora pela primeira vez e ter uma vida divertida: “Nunca pensei em ser chefe.” 

Católica, ela diz apoiar as mesmas causas que a igreja também apoia, ou seja, causas humanitárias em geral, entre elas algumas em que o voluntário se desloca para lugares como a África para levar auxílio. “Tem essas coisas de plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho, mas eu também lutaria por causas sociais que eu apoio.”