Donald Trump e a polêmica com a NFL e a NBA

O atual Presidente dos Estados Unidos chegou até a pedir a demissão de alguns atletas e causou revolta com as suas declarações em uma rede social.

Donald Trump polemizou novamente, dessa vez com os jogadores da NFL (National Football League)  e com astros da NBA (National Basketball Association). Na NFL, tudo começou quando o Presidente dos Estados Unidos criticou a postura dos jogadores que se ajoelham diante da execução do hino nacional. Os atletas começaram a ajoelhar durante o hino ano passado, como forma de protesto à morte de negros inocentes por policiais norte-americanos.

Trump não gostou nada dessa forma de protesto e disse em seu Twitter que “se um jogador quer o privilégio de conquistar milhões de dólares na NFL, ou em outras ligas, ele ou ela não deveria ter permissão de desrespeitar nossa ótima bandeira”. Afirmou ainda que o que os jogadores fazem é “uma falta de respeito total com a nossa história nacional e com tudo que defendemos” e que os atletas que protestassem deveriam ser demitidos.

A NFL reagiu rapidamente e emitiu uma nota oficial na revista “Sports Illustrated” em que afirma que a entidade e os jogadores são melhores quando são ajudados a criar um senso de unidade no país e na cultura. Os atletas continuaram a protestar e mais jogadores aderiram ao movimento após as declarações de Trump. Não satisfeito, o Presidente ainda pediu um boicote à todos os jogos da NFL dizendo: “se todos os fãs da liga se recusassem a ir aos jogos até que os jogadores parassem de desrespeitar nossa bandeira e nosso país, vocês veriam mudanças acontecerem rapidamente”. Também afirmou que a liga não é tão boa assim e que os jogos são ruins: “O comparecimento e a estimativa na NFL estão apagados, jogos chatos”.

49ers Harold, Kaepernick e Reid se ajoelham durante o hino em forma de protesto.

Além da polemica com a NFL, Donald Trump também atingiu a NBA. É tradicional que o time campeão da maior liga de basquete do país e do mundo faça uma visita à Casa Branca. Mas, o Presidente retirou o convite ao Golden State Warrios em seu Twitter, com a seguinte frase: “Ir a Casa Branca é considerado uma grande honra para um time campeão. Já que Stephen Curry está hesitando, o convite está cancelado.” Curry já havia afirmado que não desejava encontrar o republicano, já que não defende os mesmos interesses que o presidente.

O Golden State Warriors também criticou Trump, em uma nota oficial: “Enquanto nós pretendíamos como time ter a primeira oportunidade para discutir uma potencial visita à Casa Branca, nós aceitamos que o presidente Trump deixou claro que nós não estamos convidados. Nós acreditamos que não há nada mais americano do que nossos cidadãos terem o direito de se expressar livremente no que realmente é importante para eles”.

Não é a primeira vez que Donald Trump causa polêmica.

Para Ana Caroline, aluna de Jornalismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, essa não será a última vez: “essa história ainda vai longe, Trump não deixará as coisas como estão e os jogadores também não vão parar de protestar e expressar suas opiniões”.

Texto por Vitória Berçot.