A moda que não muge nem rumina e não pesa na consciência de ninguém

Raphaela Bellinati

Ao falarmos de moda sustentável, não estamos falando apenas sobre como o descarte de lixo é feito e uso sem consciência de recursos naturais, como água e algodão. Estamos nos referindo, também, ao uso de matéria-prima animal da fabricação de roupas, acessório e calçados, ou seja, moda vegana.

A moda vegana hoje, não é mais apenas para os hippies e naturebas. Ela já é uma realidade  no mundo fashion. Sendo vegano tudo aquilo onde não tem uso de animais na produção, o veganismo veio para ficar nas passarelas.

Com o apoio de estilistas como Stella McCartney que, sendo vegetariana, não utiliza nenhum material animal em suas peças. Logo, couro e pele estão fora de cogitação. Entretanto, hoje já existem várias formas de se substituir tais materiais, principalmente o couro. Ele pode ser substituído pelo sintético, que é até mais barato. Há alternativas de couro feito com abacaxi, por exemplo, e camurças que foram feitas a partir de bactérias do chá.

Pesquisas estão acontecendo para tornar o veganismo mais possível ainda. Ainda que seja a melhor escolha em prol da Terra, o vestuário vegano ainda é muito caro. A fabricação vai de embate direto com altas produção, entrando até no critério de exploração do trabalho. Roupas quem vêm de países suspeitos como China e Vietnã, podem até ser cruelty free (livre de crueldade animal), mas, geralmente, são feitos a partir de condições de trabalho subumanas.

Para a estudante de jornalismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Paola de Oliveira, a crueldade animal e humana andam lado a lado no mundo da moda e é preciso combater as duas de forma igualitária. “Não adianta se preocupar em comprar apenas roupas sintéticas se elas foram fabricadas por crianças em algum país sub desenvolvido”, afirma a estudante.

Emma Watson usando um casaco da coleção de Stella Mccartney.

 

Para ela também, a propagação da moda por celebridade é uma ação afirmativa. Mulheres como Emma Watson, Kristen Stewart e Anne Hathaway, que  usam roupas que não passaram por nenhum processo de crueldade é ótimo para propagar essa tendência do bem.

No Brasil, já se fala muito sobre a ideia, que já foi abraçada por algumas marcas como Insecta shoes, Svetnala e Canna. 

Insecta Shoes, marca vegana e carioca de sapatos.